Leia também:
X Brasil terá recorde de 252 milhões de toneladas de grãos

Quando o dom da mulher é o dom de dondoca

Algumas não gostam, não querem e nem tampouco desejam trabalhar

Renato Vargens - 13/07/2020 10h09

Existem mulheres que não gostam de trabalhar. E quando eu falo isso não o faço na perspectiva da classe social, mesmo porque, isso independe, não é verdade?

Ouso afirmar que existem algumas mulheres, (que graças a Deus é minoria), que não gostam, não querem e nem tampouco desejam trabalhar.

Digo mais: essas mulheres em questão não trabalham fora, não querem cuidar de suas casas, de seus filhos e maridos, desejando viver uma vida de dondoca. Para piorar a situação existem inúmeras moças que não estudam, não trabalham, e que ficam penduradas nas redes sociais, esperando assim encontrar alguém que lhes dê uma vida de princesa. Contudo, não é isso que as Escrituras ensinam. Provérbios 31, por exemplo, nos traz o exemplo de uma mulher que serve de modelo para as mulheres que acreditam que possuem o dom de dondoca.

A Palavra de Deus nos mostra que o valor de uma mulher virtuosa é inestimável. Ela é muito mais que uma joia rara, visto que possui qualidades dignas de serem louvadas. As Escrituras nos mostram que esse tipo de mulher dentre outras coisas teme a Deus, é sábia, cuida de sua família, administra bem as finanças e trabalha com de dedicação e prazer. (Provérbios 31)

Caro leitor, a preguiça é uma péssima qualidade. Mulheres preguiçosas sem que percebam paulatinamente prejudicam suas relações familiares. Eclesiastes 10:18 nos ensina que a preguiça enfraquece o teto, e pela frouxidão das suas mãos a casa tem goteiras. Ademais, os preguiçosos não têm êxito na vida.

A Bíblia diz em Provérbios 10:4-5: “O que trabalha com mão remissa empobrece; mas a mão do diligente enriquece. O que ajunta no verão é filho prudente; mas o que dorme na sega é filho que envergonha.” Os preguiçosos não têm bom senso: “Diz o preguiçoso: Um leão está no caminho; um leão está nas ruas. Como a porta se revolve nos seus gonzos, assim o faz o preguiçoso na sua cama. O preguiçoso esconde a sua mão no prato, e nem ao menos quer levá-la de novo à boca. Mais sábio é o preguiçoso a seus olhos do que sete homens que sabem responder bem” (Provérbios 26:13-16).

Diante do exposto, à luz das Escrituras, aconselho àquelas mulheres que não gostam de trabalho, e que querem viver a vida como uma “bon vivant” a reverem seus conceitos entendo que uma mulher valorosa não foge do trabalho.

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.