Leia também:
X Repulsa ao Burger King por expor crianças para defender gays

O que estão fazendo com as nossas crianças?

Uma resposta àqueles que "misturam" suas ideologias à infância

Renato Vargens - 25/06/2021 13h40

Propaganda do Burger King usa crianças para defender comunidade LGBT Foto: Reprodução

A fim de atrair a população e sensibilizar o público em geral, tornou-se comum as empresas e agências de publicidade usarem crianças como protagonistas de suas peças.

Como se isto não bastasse, é possível também (principalmente em época de eleição) encontrarmos políticos pegando crianças no colo, tirando foto com elas, fazendo dos pequeninos e pequeninas instrumentos para angariar simpatia, aceitação e votos para si.

Há pouco, uma empresa de fast food divulgou uma peça publicitária em que colocava crianças, ao lado dos pais, “explicando” como veem os relacionamentos LGBTQIA+. Ora, isso não está certo, até mesmo porque usar crianças indefesas para defender uma ideologia é um verdadeiro disparate.

O problema é que, em nome do lucro, não são poucos aqueles que têm preferido aderir à “lacração” e ao “politicamente correto”.

Prezado amigo, ao contrário de alguns, entendo que crianças não podem ser usadas para propagação de ideologias políticas, sociais e sobretudo sexuais. Entendo também que, à luz da Palavra de Deus, crianças precisam ser protegidas, amadas, envolvidas e cuidadas. Ademais, ouso afirmar que, do ponto de vista das Escrituras, crianças precisam ser tratadas com deferência, importância e zelo.

É interessante que o Senhor Jesus repreendeu os discípulos que não queriam que as crianças se achegassem a ele (Marcos 10:13-16). Na verdade, parece que os discípulos não as consideravam importantes o suficiente para se aproximarem do Senhor. Contudo, lemos nas Escrituras que Jesus se indignou com a atitude dos discípulos, dizendo que estes não deveriam impedir as crianças de irem até Ele, visto que das tais é o Reino dos céus.

Veja bem, o simples fato de Jesus tomar as crianças pelas mãos revela que os pequeninos são prioridades para Ele e que não estão fora de sua agenda. Cristo trouxe as crianças para junto de Si, afirmando com isso que elas são importantes e que precisam ser amadas e cuidadas.

Por fim, é mister que entendamos que não se deve misturar/usar crianças com ideologias e que uma sociedade que não trata as suas crianças como o seu bem maior, não as protegendo de percepções díspares, dá largos passos para um mundo absorto em confusão.

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 31 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É membro dos conselhos do TGC Brasil e IBDR.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Pastores criticam Burger King e defendem boicote à marca
2 Burger King usa crianças para defender LGBTs e sofre onda de descurtidas
3 Repulsa ao Burger King por expor crianças para defender gays

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.