Leia também:
X Ninguém solta a mão de ninguém?

O homens afegãos e o abandono das mulheres e crianças

Penso que é preferível a morte a abandonar a família

Renato Vargens - 22/08/2021 13h54

Cabul, capital do Afeganistão Foto: EFE/EPA/STRINGER

Não quero ser simplista, até porque eu não estava lá, mas confesso que uma das coisas que mais me angustiou foi saber que os homens afegãos, ao fugirem dos talibãs, deixaram para trás mulheres e crianças.

Como assim? Não consigo imaginar nem entender isso! Penso que é preferível a morte a abandonar a família, uma vez que todos sabemos que as mulheres e as crianças são as principais vítimas do Talibã no Afeganistão.

Por exemplo, uma reportagem no jornal The Guardian traz um relato de uma jovem afegã que anuncia a situação de terror que as mulheres passaram a enfrentar no país; situação que, sem sombra de dúvida, choca-nos.

Confesso que o coração fica angustiado com isso tudo, principalmente por saber que mulheres perderam a liberdade; sem contar a violência sexual que muitas delas experimentarão. Que Deus tenha misericórdia desse povo!

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 31 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É membro dos conselhos do TGC Brasil e IBDR.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 O que é o Talibã e por que as pessoas querem fugir do Afeganistão?
2 O Afeganistão e a transitória Cidade dos Homens
3 A difícil e sofrida vida de uma mulher muçulmana
4 Razões porque feministas erram em defender o islamismo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.