Leia também:
X Mães

O crente e os “nudes” no WhatsApp

Será que você é daqueles que usa esta ferramenta de comunicação para disseminar o adultério? Promover o pecado? Enviar e receber nudes?

Renato Vargens - 09/05/2019 15h21


O WhatsApp é uma mídia fantástica. Através dela podemos agilizar reuniões, promover comunhão entre amigos e familiares, resolver questões de trabalho e usá-lo para a edificação da igreja.

Mas, infelizmente, o aplicativo não tem sido utilizado somente para isso. Muita pornografia tem sido disseminada através dele, como também, por incrível que pareça, nudes têm sido divulgados por essa rede social.

Diante disto, pergunto: de que forma você tem usado o WhatsApp? Será que você é daqueles que usa esta ferramenta de comunicação para disseminar o adultério? Promover o pecado? Enviar e receber nudes? Ora, vamos combinar uma coisa? Eu não precisava nem falar, mas, tais atitudes não competem a crentes, não é mesmo?

Mas, talvez você esteja a dizer: “Há, eu recebo essas fotos de um grupo de amigos do trabalho. Eu não posso fazer nada!” Ora, pode sim! Saia do grupo e não alimente sua alma com o que não presta”. Ainda tem aquela menina que diz: “Fulano é casado e vive me cantando pelo WhatsApp. O que fazer?”. Bloqueie o miserável! Simples assim!

Concluo dizendo que o WhatsApp pode ser uma ferramenta maravilhosa, todavia, pode também ser instrumento de caos e destruição.

Pense nisso!

Renato Vargens é pastor, conferencista, tendo já pregado o Evangelho em países da América do Sul, Norte, Caribe, África e Europa. É escritor, com 24 livros publicados em língua portuguesa e 1 em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes, editor do site renatovargens, pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói e membro do conselho da Coalizão pelo Evangelho (TGC).
* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.