O Brasil começou a ser passado a limpo

O povo brasileiro, através do voto, disse não a muitos políticos, velhas raposas, que por anos a fio, impedem o nosso crescimento

Renato Vargens - 08/10/2018 11h03

Domingo, 7 de outubro. O Brasil começou a ser passado a limpo.

Ontem foi um dia em que o povo brasileiro através do voto e da democracia disse não a muitos políticos, velhas raposas, que por anos a fio, como parasitas estavam instalados no Congresso Nacional.

A prova disso é o Senado Federal que teve uma renovação de mais de 85%. No total, das 54 vagas em disputa neste ano, 46 estão sendo ocupadas por novos nomes. O que efetivamente aponta para o desejo de mudança por parte da população brasileira.

Já na Câmara dos deputados, viu-se uma enxurrada de conservadores sendo eleitos, mostrando assim que, em parte, o cidadão brasileiro cansou do esquerdismo disseminado pelo PT e seus puxadinhos.

O Rio de Janeiro, por exemplo, deu à Nação provas inequívocas disso. O estado que nas últimas décadas sempre votou a favor da esquerda disse não, no primeiro turno as políticas nefastas do PT. Se dependesse do Rio, Jair Bolsonaro já teria sido eleito, visto que 59,79% da população disse sim ao candidato do PSL. Na verdade, por muito pouco a eleição não foi definida neste domingo, visto que 46,07% da população brasileira votou em Bolsonaro.

Ademais, podemos, sem sombra de dúvida, afirmar que por pouco o Brasil não se viu livre do PT e seu poste no primeiro turno. Entretanto, apesar disso, é bom saber que o país disse não a Lindberg Farias, Dilma, Requião, Edson Lobão, Suplicy, Romero Jucá, Vanessa Graziottin, Boulos, Chico Alencar, Ciro, Marina, além de dezenas de políticos cuja ideologia afrontam as verdades defendidas pelas Escrituras.

No dia 28 de outubro o país voltará às urnas e agora em segundo turno poderá de forma efetiva mudar a história da Nação elegendo um novo presidente. O establishment não deseja isso, na verdade, artistas, e as velhas raposas preferem o Brasil do PT, absorto em corrupção, sujeira, devassidão e podridão. Quanto a nós, seguiremos em frente, lutando por um país distinto, diferente e livre do PT, seus puxadinhos e suas nefastas politicas de esquerda.

Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Envie sugestões por WhatsApp
+55 (21) 97150-9158