Leia também:
X Ed René Kivitz e a sua reinterpretação errada da Palavra de Deus

Criança não namora e ponto final

Os pais possuem papel fundamental no resgate de valores da moralidade

Renato Vargens - 28/10/2020 12h30

Lamentavelmente cada vez mais cedo meninos e meninas são instigados a adentrar ao mundo das relações. Pais, familiares, colegas da escola e, principalmente, a mídia, tem injetado nas cabecinhas de nossos filhos valores absolutamente adoecedores à sua saúde emocional. Junta-se a isso o fato de que também vivemos dias onde a relativização das relações pessoais se faz presente.

Infelizmente a mídia tem tido um papel absolutamente desagregador em nossa sociedade, desconstruindo valores indispensáveis à saúde humana. É inegável que os meios de comunicação ao longo dos anos imprimiram cada vez mais em nossas crianças a aceleração do descobrimento e afloramento precoce da sensualidade e sexualidade. Basta repararmos nas meninas que cada vez mais cedo, abandonam a brincadeira de boneca em detrimento do namoro com um menino.

Em contrapartida, ao focarmos na garotada logo percebemos que as brincadeiras saudáveis cederam lugar aos videogames e jogos eletrônicos. Os games corroboram para o adoecimento da mente e do corpo. Ora, criança tem que ser criança! Viver o lúdico, a fantasia, desfrutar do riso, da alegria. Até porque, quando isso não acontece, a criança emocionalmente adoece.

Acredito que os pais possuem papel fundamental no resgate de valores da moralidade. E para tanto é indispensável que entendamos que a televisão e a internet foram feitas para entretenimento do povo e não para ser babá eletrônica de nossos filhos. É imperativo e necessário também que entendamos que queimar etapas em vez de significar promoção social, representa regressão emocional para muitos de nossos infantes.

Quero através deste post incentivá-lo a nutrir na garotada o prazer pela vida. A vida é bela e deve ser vivida momento a momento. Criança deve ser criança. É sendo criança, vivendo como criança, não queimando etapas e tampouco ultrapassando os limites naturais da vida, é que poderão no futuro construir um mundo melhor.

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 26 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É membro dos conselhos do TGC Brasil e IBDR.
* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.