CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X O cartão de crédito não é o vilão da sua vida

A mentira de que o fim do mundo é no próximo domingo

Os cristãos não devem ser guiados para achismos quanto ao final dos tempos

Renato Vargens - 17/06/2020 16h14

Nesta terça-feira li uma fake news a respeito do fim do mundo. A mentira dizia que o calendário Maia, que teria previsto o fim do mundo para 2012, cometera um equívoco no cálculo e que na verdade a extinção aconteceria no próximo domingo (21). A fake foi desmentida, inclusive, pelo Pleno.News, mas o tema é recorrente, então falarei dele. Nós, cristãos, não somos guiados para achismos e nem tão pouco por interpretações por parte de algumas pessoas quanto ao que deve acontecer no final dos tempos.

Nós somos guiados pelas Escrituras e o que as Escrituras nos dizem no sermão profético de Jesus, por exemplo, é de que haveriam dores de parto que apontariam para a volta de Cristo. Essas dores de parto estão acontecendo desde a destruição em Jerusalém, em 70 d.C. E como o próprio termo diz, a expressão diz, dores de parto, apontam para acentuação dessas dores até que o “bebê”, até que Cristo, volte.

LEIA TAMBÉM
+ Fake! Maias não previram fim do mundo para este domingo
+ O coronavírus é a prova que o anticristo está para se revelar?
+ Por acaso o coronavírus marca o início da grande tribulação?

Não. O mundo não vai ser destruído nessa semana. O que a gente têm visto, os cataclismas que a gente têm visto no decorrer dos séculos e que têm se feito presente nos nossos dias e no nosso tempo, não aponta efetivamente para o fato de que o mundo vai acabar semana que vem. Eles apontam para o fato de que efetivamente Cristo está chamando os homens ao arrependimento, tragédias, como eu já escrevi aqui outras vezes. Essas são formas de Deus amplificar a sua voz, a fim de que os homens se arrependam dos seus delitos, suas transgressões, suas iniquidades e se voltem, efetivamente, a Cristo.

Portanto, o mundo não vai acabar, os Maias, a interpretação daquilo que foi dito a respeito dos Maias é equivocada. O que a gente precisa estar atento, sim, as dores de parto estão acontecendo, estão se acentuando, apontando para um dia breve em que Cristo voltará e buscará a sua igreja.

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo