Leia também:
X Auxílio-doença: Tire suas dúvidas sobre o benefício

A brevidade da vida, uma verdade que a pandemia insiste em nos lembrar

Entendendo que tempo perdido é tempo desperdiçado

Renato Vargens - 04/05/2021 13h02

Brasil registrou mais de 400 mil mortos por Covid-19 Foto: EFE/Antonio Lacerda

Apesar de eu nunca ter estado em um país que esteja em guerra, já visitei nações que sofrem as consequências da guerra, como também outras que experimentam as dores de catástrofes naturais. Entretanto, penso que viver numa guerra deve ser terrível. Imagine, todos os dias lidar com a morte de amigos ou mesmo de familiares?

Pois é! Salvaguardadas as devidas proporções, estamos vivendo algo similar nesta pandemia, até porque todos os dias recebemos notícias de um amigo ou mesmo de ente querido que faleceu em virtude deste vírus. Loteria? Penso que não. Apesar de tudo, Deus ainda está no controle de todas as coisas. Contudo, diante da possibilidade de, a qualquer momento, ser chamado à presença do Criador, o que você tem feito com o seu tempo?

Caro leitor, a Bíblia está cheia de textos que nos dizem que devemos observar com diligência o nosso tempo.

O salmista, com muita propriedade, escreveu: “O homem é como pó, cuja existência na terra passa rapidamente diante de Deus. Os anos vêm e vão diante do Deus eterno… A vida do homem, em média de 70 a 80 anos, é breve. Os dias aqui precisam ser usados para alcançar a sabedoria diante de Deus (Salmo 90.3-6,9-12).

Em sua epístola, Tiago (4.14) nos alerta: “Vós não sabeis o que sucederá amanhã, que é a vossa vida? Sois apenas como neblina que aparece por instantes e logo se dissipa”.

Prezado amigo, tudo neste mundo é incerto e passageiro. A vida passa com uma rapidez enorme e numa velocidade espantosa. Por acaso, você já parou para pensar que a vida que Deus nos deu é como um sopro diante da eternidade?

Diante disto fomos e somos desafiados a aproveitar cada momento, entendendo que tempo perdido é tempo desperdiçado e que, além disso, prestaremos contas diante do Eterno sobre tudo aquilo que fizemos ou deixamos de fazer.

Isto posto, cuide bem de sua vida e converta-se a Cristo, porque talvez essa noite o Criador peça a sua alma.

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 26 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É membro dos conselhos do TGC Brasil e IBDR.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Jovem invade escola com facão e mata crianças e funcionárias
2 Pazuello adia depoimento na CPI por suspeita de coronavírus
3 Covid-19: Estado do Rio prorroga restrições até 18 de maio
4 Milhares vão a show nos EUA pela 1ª vez após serem vacinados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.