Leia também:
X Vergonha: “Psicóloga” quase matou uma senhora de 73 anos

5 coisas que sua igreja pode fazer em sua cidade em tempo de Covid-19

A igreja tem a responsabilidade de auxiliar e socorrer o sofrido povo brasileiro

Renato Vargens - 13/04/2021 13h26

Ninguém precisa ficar repetindo a história de que vivemos dias extremamente difíceis, até porque todos nós sabemos muito bem disso. Na verdade, devido à Covid-19, a população brasileira tem sofrido os males desta terrível doença. Infelizmente, apenas no Brasil, mais de 350 mil pessoas faleceram devido ao coranavírus, o que traz sobre a igreja a responsabilidade de auxiliar e socorrer o sofrido povo brasileiro.

Isto posto, eu gostaria de elencar, de forma sucinta e objetiva, cinco coisas que uma igreja pode fazer pela cidade em tempo de Covid-19:

1) Ela pode orar por aqueles que vivem na cidade.

2) Ela pode consolar os que sofrem e choram em virtude da dor, da doença e do luto.

3) Ela pode socorrer com alimentos os desempregados e desvalidos.

4) Ela pode aconselhar os desesperados, aliviando-os de suas dores e angústias.

5) E, principalmente, ela pode anunciar Cristo e seu evangelho como resposta às indagações daqueles que sofrem.

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 26 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É membro dos conselhos do TGC Brasil e IBDR.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 STF derruba obrigação de Bíblia em escolas e bibliotecas do AM
2 Relatório diz que cristãos presos na China passam por sessões de lavagem cerebral
3 Mulher que feriu idosa na Marcha da Família é presa por tentativa de homicídio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.