Leia também:
X Atenção! Está aberta a temporada de políticos hipócritas

10 dicas para as mulheres não enlouquecerem seus maridos

"É melhor morar num canto de eirado do que ter como companheira uma mulher briguenta"

Renato Vargens - 04/10/2020 09h43

Existem mulheres que possuem o dom de irritar seus esposos. Volta e meia eu ouço maridos reclamando de suas esposas. Eles dizem que por elas não possuírem sabedoria suficiente, acabam jogando seus casamentos no lixo.

Pois é, o livro de Provérbios afirma que é melhor morar num canto de eirado do que ter como companheira em casa ampla uma mulher briguenta. (Provérbios 21:9)

Isto posto, gostaria de dar as mulheres algumas dicas para não enlouquecerem seus maridos:

1. Não reclame de tudo e todos o tempo inteiro.

2. Não cobre do seu esposo comportamento perfeito. Lembre-se: Não existem homens perfeitos, simplesmente pelo fato de que não existem pessoas perfeitas.

3. Não queira discutir a relação de vocês na hora em que o time dele está jogando.

4. Não fale mal da mãe dele.

5. Evite marcar pressão o tempo todo. Deixe que ele tenha momentos de confraternização com os amigos.

6. Não o trate como filho, recriminando-o em todo tempo e corrigindo-o publicamente.

7. Não seja maníaca por limpeza colocando a casa em primeiro lugar deixando de lado o cuidado pessoal.

8. Não exija dele atenção total e ao mínimo descuido dele para com suas vontades reclame copiosamente.

9. Não faça da sua casa um inferno gritando o tempo todo com os seus filhos e marido.

10. Não encarne o espírito da chatice, murmurando, reclamando e chiando com ele pela bagunça da casa.

Pois bem, as mulheres que fizerem isso com certeza transformarão as vidas de seus maridos num verdadeiro inferno.

Pense nisso!

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.
* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.