CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Mulher de sucesso. Você se vê como uma?

Onde vamos parar?

Estamos diante de uma geração que pastoreia a si mesma e o resultado disso não é bom

Pr. Lucas - 14/05/2018 16h20

Olá, meu caro leitor, obrigado por sempre separar um tempinho para vir aqui no nosso Pleno.News; me sinto muito honrado com sua interação comigo. Obrigado mesmo!

Não sei se você sabe, mas eu sou um jovem pastor e pastoreio jovens. Houve um tempo, em que minha voz era ouvida; houve um tempo também, em que éramos procurados para sermos bússolas na vida de alguns.

Mas hoje, com a corrupção na identidade do ser humano, com as péssimas referências que surgiram, com a crise de caráter, com os fartos escândalos e com a sede pelo poder, a imagem de qualquer liderança está manchada.

Essas coisas têm refletido em todos os seguimentos sociais, e a Igreja não escapa dessa estatística. Como se isso não bastasse, as bases familiares também estão extremamente frágeis. Os pais estão ausentes e as crianças se guiam por conta própria.

Senhoras e senhores, estamos diante de uma geração que a Bíblia chama de ovelhas sem pastor. “Então disse ele: ‘Vi a todo o Israel disperso pelos montes, como ovelhas que não tem pastor’; e disse o Senhor: ‘Estes não têm senhor; torne cada um em paz para sua casa’” (1 Reis 22:17).

Atualmente, se você postar qualquer pensamento crítico, irão surgir inúmeros teólogos, cientistas e filósofos que ainda nem terminaram o ensino médio, mas que acham que são experts da vida; eles irão lhe criticar e tentar reduzir suas ideias a pó. Pior, se você fizer qualquer observação moral, eles vão replicar contra você.

Nossas crises são tão intensas, nossa desorientação é tão gigantesca que fica difícil até descrever o que acontece. Mas acho que você tem noção do que estou falando.

Então, ser uma ovelha sem pastor, significa andar por conta própria, perder os parâmetros, ficar sem bom senso direcional, perder o equilíbrio. Significa andar guiado por si mesmo. E isso resulta em uma ruptura relacional, na qual cada indivíduo decide a melhor maneira de viver sem se importar com o outro.

De maneira bem prática, uma geração de ovelhas sem pastor resulta nesses cúmulos que apresento a seguir:

Suzane von Richthofen – que, em 2002, assassinou a mãe e o pai – teve saidinha da cadeia no dia das mães. Em tese, para comemorar a data. Como?

Outro exemplo: segundo a lei, o benefício conhecido como auxílio-reclusão é pago mensalmente pelo INSS, e é destinado aos dependentes de segurados que cumprem pena em regime fechado ou semiaberto. O valor, que varia dependendo da contribuição prévia de cada preso, vai de R$ 622 a R$ 915, conforme a Portaria Interministerial n° 2. Já, se um policial atirar em um bandido e for expulso da corporação, sai sem direito a nada. Isso são os direitos humanos. Mas penso que podemos chamar de “direito dos manos”.

Mais um exemplo, recentemente um jovem foi preso porque foi confundido com um bandido. Ele foi preso, para depois se explicar. Mas, também recentemente, um cidadão conhecido como Lula, se explicou primeiro por vários meses e só depois disso é que ele foi preso.

Eu fico perplexo! E penso que não vai demorar e vamos ver no Brasil um poste fazendo xixi em um cachorro.

Eu sinto que é desafiador dignificar, outra vez, uma figura de autoridade. Sinto que uma vez que ninguém ouve e cada um segue sua própria regra, estamos fadados a fracassar como Nação.

Por isso, peço a Deus que Ele nos ajude a dignificar os homens que realmente amam esta Nação e oram e trabalham por ela. Peço ao Senhor que as ovelhas voltem a ouvir o Pastor!

A Bíblia foi extremamente coerente quando deu as características dessas ovelhas não pastoreadas, ou que pastoreiam-se a si mesmas:

“Estes são manchas em vossas festas de caridade, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor: são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte: são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas; ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações: estrelas errantes…” (Judas 1:12,13). “E, vendo a multidão, teve grande compaixão deles, porque andavam desgarrados e errantes, como ovelhas que não têm pastor” (Mateus 9:36).

Oro para que Deus nos abençoe!

Pastor Lucas nasceu em Santa Vitória, em Minas Gerais. Sua carreira de compositor começou em 2011. Há quatro anos como cantor, lançou três CDs. Congrega na Comunidade Evangélica Vida no Altar, em São Paulo. É casado com Thaisa Rahmé e pai de Gabriel e Samuel.