Leia também:
X Ajude outros a crescer

Padre Edson e seu infeliz pronunciamento sobre Bolsonaro

O religioso colocou um peso de pecado sobre os fiéis

Pr. Lucas - 06/07/2020 19h34

Na última quinta-feira, o padre Edson Tagliaferro, aqui de Artur Nogueira (SP), fez um sermão em Amós e ao contextualizar seu irmão, disse que: “Os cristãos que votaram em Bolsonaro deveriam se confessar”. Em outra fala ele disse: “Não sou eu que não gosto do Bolsonaro, o mundo que não gosta dele, o mundo está preocupado e debochando do Brasil por causa do nosso presidente”.

O que eu penso sobre isso?

Acho que o padre Edson foi muito infeliz em seu pronunciamento. Uma coisa é meu pensamento político, agora outra coisa é colocar um peso de pecado sobre os fiéis por terem votado em alguém que acreditaram ser justo e honesto.

A Igreja Católica tem esse hábito antigo de por culpa sobre os fiéis. A Inquisição é um exemplo disso. O papa Gregório IX foi o mentor dessa ideia. Em 1600, por exemplo, perseguiram o astrônomo Galileu Galilei por defender a tese de que a Terra girava em torno do sol, disseram ser pecado e heresia. Quando acharam que ler a Bíblia poderia ser prejudicial para a ditadura religiosa, usaram a mesma retórica, disseram que era pecado e queimaram as Bíblias em 1234 d.C.

Resumindo, eu reprovo esse tipo de jugo que colocam sobre o povo. É por causa da banalização do que realmente é pecado que a moral e os bons costumes perderam a força. Os parâmetros do pecado não devem ser o que eu acho certo ou errado, os parâmetros do pecado são espirituais.

E sobre Bolsonaro, eu votei nele. Não votei porque ele é o melhor de todos, votei nele porque acredito na agenda moral e no patriotismo que ele defende e tem provado ainda defender.

Agora eu gostaria de deixar uma pergunta ao padre Edson: “Se votar em Bolssonaro seria um pecado, então qual seria o candidato que deveríamos votar pra não estarmos em pecado?”

Pr. Lucas é pastor de jovens na Comunidade Evangélica Vida no Altar, em Artur Nogueira, em São Paulo. Sua carreira de compositor começou em 2011, entre os sucessos estão Tu Podes, Casa do Pai, Cicatrizes e Pintor do Mundo. É casado com Thaisa Rahmé e pai de Gabriel e Samuel.
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.