CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Coluna Fábio Guimarães: Comércio eletrônico no Brasil

Coluna Pr. Lucas: Amor: o limite perfeito

"A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros"

Pr. Lucas - 08/01/2018 11h00

Você já deve ter ouvido falar na Lei e nos dez mandamentos. Você também já deve ter ouvido falar sobre a Graça, certo? É agora que tudo fica confuso, quando juntamos os dois assuntos: a Lei e a Graça.

Um grupo diz que a Lei é válida, outro afirma que a Graça é a aliança vigente, logo a Lei está fora. Outros ainda são aqueles dos “oh, e agora quem poderá me ajudar?”.

Então quero de uma forma simples tentar resolver esse assunto.

De fato estamos debaixo da Nova Aliança, baseada no sangue de Jesus. Sim estamos no concerto da Graça. E os dez mandamentos estão anulados? Veja, eu não acredito que o Deus que não queria que as pessoas adulterassem no tempo da Lei, agora na Graça permite o adultério! Não acredito que os valores de Deus mudaram.

O que aconteceu entre a Velha e Nova Aliança foi que o padrão de qualidade de Deus, aumentou na Graça!!!

A Lei era um espelho para nós, ela não nos fazia pecar, mas revelava o pecador que há em nós. A Lei também, na função de espelho, não podia nos curar do pecado que revelava. Então a Lei era literalmente a nossa reprovação no teste de qualidade de Deus.

Quando a Graça vem por intermédio de Jesus, o espelho é removido. Agora a Graça é como um grande porta-retratos. Imagine você na sala de sua casa observando o retrato de seu pai. Quando você olha para o retrato, não vê sua própria imagem mas a imagem daquele que está na foto! Isso é a Graça, você olha pra ela e vê Jesus, o padrão perfeito da vontade de Deus.

Quando olhávamos para a Lei era como olhar em um espelho, todas as nossas imperfeições eram reveladas; agora olhar para a Graça é olhar o retrato de Cristo, ele é revelado e não eu!

No entanto, estar baseado na Graça não alterou os padrões morais de Deus, Ele continua contra o adultério, contra o divórcio, contra a maldade, contra o ódio e contra uma lista que vai muito além de dez mandamentos.

Então como funciona isso?

Olha que lindo! Agora Jesus vem e diz assim: “E um deles, doutor da lei, interrogou-o para o experimentar, dizendo: ‘Mestre, qual é o grande mandamento na lei?’. E Jesus disse-lhe: ‘Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos depende toda a lei e os profetas'” (Mateus 22:35-40).

Jesus “REDUZ” os dez mandamentos em dois. Isso, aparentemente, parece ser uma simplificação da lei, o que na verdade não é!

Pense comigo: “NÃO ADULTERARÁS”, esse era um dos mandamentos. Um marido que não adulterava mas que era grosseiro com a esposa estava cumprindo a lei escrita ? SIMMMMM! Mas apesar de estar cumprindo a lei escrita, será que ele estava cumprindo a vontade, o desejo ou porque não dizer a intenção de Deus em seu casamento ? NÃOOOOO!!!

Perceba como fica mais profundo o que a Nova Aliança da Graça quer nos ensinar. Ela vai dizer a mesma verdade de uma forma muito mais abrangente; ainda na lei do “NÃO ADULTERARÁS”: “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo” (Efésios 5:25-28).

Então, você concorda comigo que o alicerce é o mesmo, mas agora vem apresentado de forma mais abrangente? Jesus está dizendo “NÃO ADULTERARÁS”, mas quando Ele aplica esse princípio baseado no amor, o padrão de qualidade aumenta, porque agora, na lei da Graça, não é; NÃO ADULTERARÁS APENAS, agora é; AME, CUIDE, SEJA HONESTO, SEJA CARINHOSO, SEJA COMPREENSIVO e a lista se alonga, sobre todos os atributos que o amor pode revelar!

Na Lei das pedras, o meu pecado era revelado, no princípio da Graça são me dados atributos para praticar na vida.

Logo, O AMOR É O LIMITE PERFEITO! Quem ama, não rouba; quem ama, não mente; quem ama, não idolatra; quem ama, suporta; quem ama, espera; quem ama não vai passar o domingo no boteco, em vez de passar com a família; quem ama, não vai agredir; quem ama, não vai desrespeitar a escolha de uma moça ou um rapaz de se guardar sexualmente para a pessoa amada; quem ama, não vai desejar o mal! E eu acho que já falei mais de dez coisas que quem ama não faria!!!

Assim, estar na Graça não é andar no pecado, liberado para fazer tudo o que se quer! Andar na Graça é andar no limite perfeito: O AMOR!

“A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros: porque quem ama aos outros cumpriu a lei. Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor” (Romanos 13:8-10).

Pastor Lucas nasceu em Santa Vitória, em Minas Gerais. Sua carreira de compositor começou em 2011. Há quatro anos como cantor, lançou três CDs. Congrega na Comunidade Evangélica Vida no Altar, em São Paulo. É casado com Thaisa Rahmé e pai de Gabriel e Samuel.