CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X O que aprendemos com a Copa do Mundo

A parábola das 99 ovelhas

Eu já fui a ovelha perdida, o Pastor me achou e dou glórias a Deus por isso!

Pr. Lucas - 16/07/2018 12h37

Olá, meu caro leitor do Pleno.News, hoje quero compartilhar uma história muito conhecida, mas quero observá-la por outro anglo. Vamos juntos?

Você já deve ter ouvido a parábola das 100 ovelhas descrita na Bíblia, em Lucas 15:4-6. Todos os dias, elas iam, guiadas por seu pastor, em busca de um bom pasto. Um dia, uma ovelha se perdeu. E o pastor deixou as 99, em segurança no aprisco, e foi em busca daquela que havia se perdido. A Bíblia diz que ele a encontrou, e a trouxe de volta em seus ombros. Depois, festejou com os amigos o encontro dessa ovelha perdida.

Essa, sem dúvida, é uma história linda. Ela nos revela o amor do pastor por suas ovelhas. Amor esse que faz com que o pastor atravesse montanhas e vales em busca daqueles que se perdem.

Mas hoje, quero pensar com você sobre a parábola das 99 ovelhas. Aquelas que ficaram no aprisco. Essas ovelhas não correm o risco da aventura, não se desconectam da voz do pastor. Elas amam a segurança do pastor, a presença dele, e não necessitam de descobrir como é a vida longe do aprisco.

Se eu pudesse escolher, seria uma anônima entre as 99, em vez de protagonizar uma história de perdição. Porque, ainda que o pastor a encontre, ainda que dê tempo de retirá-la de onde ela esteja com vida, com certeza, ela não estaria no mesmo estado em que estava quando se perdeu.

Ao se perder, ela pode ter se ferido, correu o risco de ser devorada pelos seus predadores, se alimentou mal, passou frio, sede e solidão. O que quero dizer é que: ainda que o pastor encontre os que se perdem, quando ele os acha, eles sempre estão em estado crítico.

Meu caro leitor, eu já fui essa ovelha perdida; o Pastor me achou, e eu dou glórias a Deus por isso! Mas trago, em mim, marcas e cicatrizes que jamais teria se eu nunca tivesse protagonizado uma história de perdição.

Eu descobri, ao longo desses anos, que estar longe do aprisco, é ir contra a natureza que opera em mim. Eu fui criado para estar perto do Pastor. Se estiver longe Dele, estarei fora do meu habitat e os riscos são imensos.

Não sei a sua condição ao ler este simples artigo, mas caso você seja uma das 99, meu conselho é:

Nunca saia do aprisco. Permaneça sempre perto do bom Pastor Jesus.

E, caso você seja uma ovelha perdida, faça ruído para que seu Pastor o encontre. Pois, vá por mim, quanto antes Ele encontrar você, menos feridas existirão para serem curadas.

Peço a Deus para que sejamos uma geração das 99. Que Ele nos abençoe!

Pastor Lucas nasceu em Santa Vitória, em Minas Gerais. Sua carreira de compositor começou em 2011. Há quatro anos como cantor, lançou três CDs. Congrega na Comunidade Evangélica Vida no Altar, em São Paulo. É casado com Thaisa Rahmé e pai de Gabriel e Samuel.