Leia também:
X 4 motivos básicos por que o Brasil se tornou de direita

Entenda o socialismo, a ideologia do PT

Karl Marx afirmou que a propriedade privada era a fonte das desigualdades sociais

Pedro Augusto - 20/09/2022 12h39

Friedrich Engels, Karl Marx e Vladimir Ilyich Lenin na sede do Partido Comunista da Venezuela Foto: EFE/ Miguel Gutiérrez

O socialismo surgiu entre os Séculos 18 e 19 e inicialmente lutava pelo fim da exploração da classe trabalhadora.

O seu desenvolvimento filosófico partiu de Karl Marx, o qual afirmou que a propriedade privada era a fonte das desigualdades sociais. Para superá-las, ele defendeu que o proletariado deveria se unir em uma revolução para tomar o Estado e distribuir as riquezas.

Os desejos dos comunistas nos países ocidentais se frustraram porque, diferentemente do que Marx afirmou, o capitalismo não trouxe mais pobreza, mas sim riqueza.

Esperava-se que a revolução viesse de países como os Estados Unidos, Inglaterra ou Alemanha, mas a primeira experiência veio da Rússia em 1917.

Logo após a revolução, os comunistas russos espalharam uma onda de terror, matando e prendendo milhares de pessoas simplesmente por tecerem críticas ao regime ou por serem supostos agentes capitalistas.

A revolução se espalhou e países como Cuba, China e Coreia do Norte tornaram-se comunistas. Semelhantemente à Rússia, as ditaduras desses e outros países espalharam o terror, a perseguição e a miséria a ponto de fazerem 94 milhões de vítimas.

Em paralelo, um grupo de intelectuais da Escola de Frankfurt entendeu que Marx estava errado em um aspecto: a chave para a revolução não estava na economia, mas sim na cultura.

Por isso, iniciaram um processo de críticas a alguns dos pilares ocidentais: família, arte, filosofia, educação, cristianismo etc. Para eles, era preciso criticar ao máximo esses exemplos e subverter valores. Tanto é que um autor chegou a defender que os bandidos e as mulheres seriam o novo proletariado.

Um deles, Hebert Marcurse, defendeu que os laços familiares precisavam ser destruídos, afinal, a família burguesa – composta por pai, mãe e filhos – era uma instituição que perpetuava as desigualdades sociais e impedia a revolução comunista de ser bem-sucedida.

Pedro Augusto é formado em Jornalismo, já escreveu para outros sites conservadores, possui redes sociais sobre história, é viciado em livros e em breve estará cursando Teologia.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.