Simplesmente mulher, simplesmente Michele

As feministas que gritam tanto dizendo defender a mulher, onde estão agora diante de uma magnífica demonstração de empoderamento feminino?

Marisa Lobo - 05/01/2019 10h03


Como coordenadora nacional do movimento Pró-Mulher, quero fazer algumas considerações sobre Michele Bolsonaro.

Na posse do novo presidente, a mulher foi colocada em seu devido lugar, lugar de honra. Ela foi valorizada, cuidada e amada. Foi visível o respeito pela mulher, demonstrado pelo nosso presidente Jair Bolsonaro. Mas, não foi apenas um homem que valorizou uma mulher, foi o poder, a firmeza, o carisma da primeira dama Michele que nos ensinou como uma mulher deve se portar e como um homem deve ser educado e carinhoso com ela.

Mas, acima de tudo, pudemos ver como este modelo pode educar crianças e jovens de ambos os sexos, a serem contra a violência e a favor do protagonismo de ambos os sexos. O modelo educa. O que vimos foi um casal empoderado, cada um em seu papel, enaltecendo e valorizando o papel do outro. Essa é a sociedade que queremos de volta. Esse é o modelo que traz equilíbrio e paz social. Esse é o Brasil que queremos. Esse é o modelo que diminui a violência contra a mulher. Uma sociedade que valoriza a parceria entre os casais que em nenhum momento humilha ou ofusca a mulher, pelo contrário, exalta a sua importância.

Lutemos para promover a paz entre os sexos e não a guerra. Lutemos para provar que sim, a mulher pode ser o que ela quiser, inclusive ser feminina e se amar, mesmo sendo acusada de ser compatível com sua biologia. O protagonismo de Michele deixou claro que homens e mulheres são parceiros de vida e que um pode brilhar, sem ofuscar ou discriminar o outro.

Sim, nós podemos ser delicadas, recatadas, mães, esposas, fortes, sem perder a delicadeza, característica da nossa feminilidade natural. Aprendemos com Michele que uma mulher empoderada não é uma mulher que grita, tira a roupa, ofende todos à sua volta. Não é uma mulher que rejeita a sua feminilidade, ao contrário, é uma mulher que exalta o que tem de mais importante e com orgulho: o ser mulher, de fato. Sim, Michele foi protagonista de sua história e não sombra de seu marido. Cada um no seu lugar, lugar este valorizado por quem teve a capacidade de uma avaliação honesta e construtiva. Ela é uma pró mulher que lutou pelo seu direito e teve sua fala reconhecida e valorizada. Este é empoderamento verdadeiro.

Provérbios 31 nos descreve o que é ser uma mulher virtuosa e Michele nos demonstra, em atos, como uma mulher empoderada por Deus pode “causar” e influenciar uma nação. O mundo conheceu uma mulher feminina verdadeiramente empoderada, com plenos poderes pessoais, de personalidade forte, que sonha em cumprir seu maior e melhor papel: cuidar de sua família e também do próximo.

Quero citar alguns versículos do livro de Provérbios 31 que descrevem perfeitamente a primeira dama do Brasil.
v.10. Uma esposa exemplar; feliz quem a encontrar! É muito mais valiosa que os rubis.
v. 11. Seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma.
v. 12. Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias de sua vida.
v. 20. Acolhe os necessitados e estende as mãos aos pobres.
v. 23. Seu marido é respeitado na porta da cidade, onde toma assento entre as autoridades da sua terra.
v. 25. Reveste-se de força e dignidade; sorri diante do futuro.
v. 26. Fala com sabedoria e ensina com amor.
v. 27. Cuida dos negócios de sua casa e não dá lugar à preguiça.
v. 28 e 29. Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo: “Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera”.
v. 30. A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme o Senhor será elogiada.
v. 31. Que ela receba a recompensa merecida, e as suas obras sejam elogiadas à porta da cidade.

E, para a hipocrisia feminista que diz tanto valorizar a mulher, não entendi o silêncio.
1. Foi a primeira vez que uma primeira dama discursou na posse de um presidente.
2. Pela primeira vez uma mulher falou à nação, antes do próprio esposo.
3. Ela discursou totalmente em Libras, valorizando uma verdadeira minoria discriminada.
4. Se dirigiu aos brasileiros e, em especial, aos deficientes, uma minoria também discriminada e pouco valorizada.
5. Quebrou todos os protocolos e emocionou o país.
6. Enquanto o presidente chorava, era ela quem segurava sua mão.

As feministas que gritam tanto dizendo defender a mulher, onde estão agora diante de uma magnífica demonstração de empoderamento feminino? Disseram algo ou reconheceram o fato? Afinal, foi um marco para as mulheres brasileiras, não foi? Ou isso não significou nada?

Eu digo que, com toda sua delicadeza, Michele provou o que é ser uma mulher forte e empoderada. Obrigada, querida primeira dama. Iniciamos um novo tempo de defesa real das mulheres, valorizando o que temos de mais sagrado, nossa essência.

Marisa Lobo possui graduação em Psicologia, é pós-graduada em Filosofia de Direitos Humanos e em Saúde Mental e tem habilitação para Magistério Superior.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Envie sugestões por WhatsApp
+55 (21) 97150-9158