Leia também:
X A militância comunista sem escrúpulos ataca novamente

Invasão à igreja serve de alerta sobre o perigo da esquerda

Os ataques de intolerância ideológica contra templos cristãos têm aumentado

Marisa Lobo - 08/02/2022 11h32

Vereador Renato Freitas (PT) Foto: Câmara Municipal de Curitiba

O episódio em que a Igreja do Rosário, em Curitiba, foi invadida no último sábado por um grupo de vândalos, travestidos de manifestantes, é mais do que um simples ato de protesto por um assunto qualquer; é um aviso aos cristãos do Brasil sobre o verdadeiro perigo que a esquerda representa.

Temos visto nos últimos anos que o número de ataques de intolerância ideológica contra os templos cristãos tem aumentado significativamente. No Chile, por exemplo, em 2020 templos históricos foram queimados por grupos ligados à esquerda, precisamente a capela dos Carabineiros San Francisco de Borja e a paróquia Asunción.

Em vários outros países, temos registros de “protestos” semelhantes, tudo em nome de uma “causa” que a maior parte da grande mídia faz questão de legitimar. O que até então se restringia à porta dos templos, hoje vemos acontecer DENTRO deles, como ocorreu em Curitiba, onde a missa precisou ser interrompida por causa da baderna criada pelos vândalos que invadiram o local sagrado.

Se a esquerda já vem fazendo isso agora, em um país liderado por um governo de direita, cristão e conservador, o que você acha que ela será capaz de fazer, se figuras como Lula voltarem ao poder, tendo o amplo apoio da mídia-militante e de um Judiciário aparelhado?

Sem dúvida, os mesmos baderneiros que atualmente vandalizam templos e chamam fiéis idosos de “fascistas” se sentirão 100% livres para atacar ainda mais tudo o que eles mais odeiam: o cristianismo e seus valores!

A esquerda é uma ameaça real à nossa liberdade religiosa, pois, em nome da “causa”, os esquerdistas são capazes de praticamente tudo. Na China comunista, padres e pastores só podem pregar o que o governo autoriza. Igrejas que não se adequam às exigências do regime autoritário são consideradas “clandestinas” e seus líderes são perseguidos.

Por que achar que no Brasil seria diferente, caso a esquerda atual, mais vingativa e autoritária, volte ao poder? Ora, os sinais estão por todos os lados. Estão na fala de lideranças como Lula e nas atitudes de ativistas como o vereador petista que liderou a baderna em Curitiba.

No Paraná, o próprio PT relativizou a invasão ao templo católico, dizendo que “lamenta”, mas, ao mesmo tempo, alegando que “a missa já havia terminado e o templo estava vazio”, o que é mentira, pois a celebração só foi encerrada, segundo o padre local, justamente por causa da invasão.

Encerro, mais uma vez, alertando o povo cristão do Brasil sobre a responsabilidade do voto este ano. Na presidência do PTB do Paraná, venho fazendo a minha parte em defesa da sociedade. Ingressamos na Justiça contra os vândalos que invadiram a Igreja do Rosário e pedimos a cassação do vereador Renato Freitas (PT). Resta à sociedade dar a resposta correta nas urnas.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Flávio Bolsonaro (@flaviobolsonaro)

Marisa Lobo possui graduação em Psicologia, é pós-graduada em Filosofia de Direitos Humanos e em Saúde Mental e tem habilitação para Magistério Superior.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Nikolas Ferreira expõe politização da morte de congolês no RJ
2 Vereador petista que invadiu igreja pode perder mandato
3 Arquidiocese de Curitiba repudia invasão de igreja
4 Vereador do PT lidera invasão de igreja católica durante missa

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.