Um balanço de 2017

"Em minha opinião, o balanço do ano que se finda é muito positivo"

Marco Feliciano - 18/12/2017 09h34

Aos amigos da coluna Pleno.News,

Neste apagar das luzes de 2017 é com grande alegria que escrevo estas linhas. Em minha opinião, o balanço do ano que se finda é muito positivo, visto que fatores econômicos que influenciam a vida do cidadão comum, tais como inflação, abastecimento e preços se mantiveram em níveis satisfatórios.

Analisemos alguns aspectos: Mantivemos taxas de crescimento, conseguindo anular o efeito negativo oriundo da operação carne fraca, mantendo as exportações de carne in natura no mesmo patamar com mínimas variações. No mesmo período, a indústria automobilística, impulsionadora de nossa economia, deu sinais de recuperação, com exportações de 800 mil veículos, e crescimento das vendas internas. Também vivenciamos uma safra recorde de 240 milhões de toneladas de grãos, minimizando os efeitos do deficit público causado pela corrupção e má gestão.

Acompanhamos, de perto, os acontecimentos e pudemos constatar, na área política, o avanço das forças conservadoras. Amigos, depois de um longo pesadelo, com inversão de valores, em que a esperteza era a ferramenta usada para a escalada social, em detrimento da ordem e da razão do mérito, que deve ser a escala natural para o desenvolvimento social humano, com valores familiares cristãos tradicionais norteando nossas ações, podemos vislumbrar coisas boas no horizonte.

Aos jovens declaro que o futuro está em vossas mãos, cabe a vocês conservarem o legado e aprimorarem o conhecimento a fim de que, cada vez mais, enfrentemos os desafios tecnológicos que avançam numa rapidez nunca vista, para continuarmos a alimentar o mundo e ao mesmo tempo valorizarmos nossas riquezas naturais.

Finalizo lembrando que é Natal, festa máxima da cristandade, e desejando que nos congracemos com o amor de Cristo no coração, perdoando e pedindo perdão, para que assim venha a paz no mundo.

Feliz Natal a todos!

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.