CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X A mentira de que o fim do mundo é no próximo domingo

Um alerta sobre China que peleja engolir o mundo

O Partido Comunista tudo domina com mão de ferro e também exporta ideologia

Marco Feliciano - 18/06/2020 17h00

A China se apresenta como um verdadeiro dragão Foto: EFE/Roman Pilipey

O tradicional folclore chinês é caracterizado por um dragão, monstro imaginário que bem representa o gigantismo de um povo ordeiro, trabalhador e de grandes tradições. A esse povo se atribui a invenção do macarrão que Marco Polo levou para a Itália, a pólvora que revolucionou as guerras e o protagonismo na rota da seda e porcelana. Ambos os produtos deram grande poder econômico ao país e despertaram inveja nas potências ocidentais que o submeteram à ultrajante guerra do ópio que destruiu gerações da elite governante chinesa.

Fiz esse preâmbulo para alertar meus leitores sobre a nova China que através do poder econômico hoje se apresenta como um verdadeiro dragão. Com seus produtos elaborados com mão de obra quase escrava, onde os direitos dos trabalhadores estão muito aquém dos ocidentais, o país causa uma concorrência desleal ofertando produtos baratos e de qualidade duvidosos. Esse dragão peleja engolir o mundo, não comprando e vendendo produtos, mas comprando a soberania de povos. Se apresentam como empresas autárquicas chinesas, mas na realidade se tratam do Partido Comunista que tudo domina com mão de ferro e também exporta ideologia.

Igrejas têm cruzes retiradas na China Foto: Reprodução

Assistimos impassíveis a destruição de templos e a derrubada de símbolos cristãos do teto dos edifícios. Tudo é uma vil demonstração de força e desdém para com a fé do povo, pois constatam que a fé e a Palavra de Jesus liberta e dá força ao crente. O que falar dos ataques militares à vizinha Índia com o falso argumento de disputas de fronteira? A China é um país continental, já invadiu o pacato Tibete e o mundo se calou. Agora reinvindica míseros 60 km² de território efetuando um ataque ao exército indiano com mortes de militares e manda seu títere norte-coreano explodir o prédio na divisa dos dois países na zona desmilitarizada que representava o diálogo entre as Coreias. Uma orquestração para testar a reação em todo mundo sem respeitar a pandemia que se suspeita deu causa e o sofrimento de milhões de famílias.

Coreia do Norte explode escritório de relações com a Coreia do Sul Foto: Reprodução

Finalizo pedindo a Deus que nos liberte do grande mal do comunismo ateísta e derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais a todos.

Marco Feliciano é pastor evangélico e vice-líder do governo Bolsonaro no Congresso Nacional.

 

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo