“Terra adorada entre outras mil, és tu, Brasil”

Despertar nas crianças o espírito de brasilidade na mais tenra idade, só faz aumentar o patriotismo em seus corações

Marco Feliciano - 01/03/2019 13h19

Que nossos pequenos sejam motivados a se orgulharem de nossa nação Foto: Divulgação/Câmara Municipal da Serra

Alô, irmãos, alô, amigos que me dão a honra de sua companhia aqui no Pleno.News!

Aproveito essa oportunidade para, num ato de civilidade, parabenizar nosso ministro da Educação, dr. Ricardo Vélez Rodriguez, pela brilhante iniciativa de orientar nossos professores a cumprirem o que determina a lei, acompanhando nossos alunos num lindo gesto de amor à Pátria, entoando o Hino Nacional antes do início das aulas.

Despertar nas crianças o espírito de brasilidade na mais tenra idade, só faz aumentar o patriotismo em seus corações, valorando sobremaneira o sentimento de amor pela nossa imensa nação. Que nossos pequenos sejam, sim, motivados a se orgulharem de fazer parte de um país que carrega a singular tradição, de nunca ter sofrido uma cisão em seu território de dimensão continental.

Eu ainda pediria ao ministro que completasse sua orientação aos queridos professores, pedindo que eles também voltassem a ensinar aos alunos o Hino à Independência. Quem não se recorda, com emoção, de ouvir e entoar a maravilhosa letra que diz: “Já podeis da Pátria, filhos, ver contente a Mãe Gentil. Já raiou a liberdade no horizonte do Brasil”; e também o magnífico Hino à Bandeira, que carrega a espetacular saudação: “Salve lindo pendão da esperança! Salve símbolo augusto da paz”. Que linda poesia, que sempre despertou em nós o amor por nossa flâmula que nunca caiu em mãos inimigas e fulgura ainda hoje nos mais altos mastros a dizer: “A Pátria é livre”.

Que não sejam esquecidos também os hinos dos estados, dos municípios e, por que não dizer, alguns dos hinos da Harpa Cristã, que são ícones em todas as religiões. Quem não se arrepia com a frase: “Foi na cruz onde um dia eu vi meu pecado castigado em Jesus” – um tradicional hino cristão de raiz.

O grande acerto dessa orientação do sr. ministro da Educação se reflete nas mais odiosas manifestações de membros de partidos que foram alijados pelo povo nas últimas eleições. Os mesmos se manifestaram até mesmo com ameaças de processo crime, que só existe em suas mentes malévolas que preferem o ensino da ideologia de gênero e das danças sensuais, como o funk. Estes são aqueles que preferem ver nossos inocentes “sem terrinhas” cantando canções comunistas e sendo usados como instrumentos de desconstrução de nossas tradições familiares e culturais.

Finalizo agradecendo a Deus pelos rumos que Ele tem dado à nossa nação neste novo tempo. Que Ele derrame Suas mais escolhidas bênçãos sobre todos os alunos do Brasil.

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo