Os heróis e os ausentes na tragédia de Brumadinho

Precisamos registrar também a ausência de diversos partidos defensores dos pobres e oprimidos, das feministas e artistas globais

Marco Feliciano - 03/02/2019 10h02


Alô, irmãos, alô, amigos leitores da minha coluna no Pleno.News.

Estamos atravessando momentos trágicos com o lamentável acidente com a barragem de Brumadinho, no qual centenas de irmãos brasileiros perderam a vida ou estão desaparecidos. Esta tragédia está causando uma das maiores comoções mundiais em solidariedade às famílias das vítimas enlutadas e chocadas com a perspectiva de ter que conviver sem seus entes queridos.

A experiência nos faz observar fatos pontuais que devem ser comentados, a fim de que possamos observar o comportamento de algumas correntes políticas que torcem pelo “quanto pior melhor”. Nossos irmãos israelenses disponibilizaram uma grande equipe de salvamento, composta de 130 engenheiros militares, toneladas de equipamentos técnicos de busca e salvamento e, ao invés de agradecer, algumas correntes da imprensa criticaram e subestimaram a capacidade dessa equipe que tem registro de 25 missões semelhantes em várias partes do mundo.

Devemos parabenizar as equipes de bombeiros militares de todo o Brasil pela bravura e heroísmo demonstrados, assim como aos milhares de voluntários leigos e religiosos que muito estão colaborando para minimizar o sofrimento dos sobreviventes e seus familiares.

Precisamos registrar também a ausência de diversos partidos defensores dos pobres e oprimidos, das feministas e artistas globais. Estes últimos se escondem atrás de um copo de uísque e só se manifestam contra os que estão tentando dar o máximo de si pelo bem comum, sem contudo organizar um grande show beneficente em prol dos familiares das vítimas de Brumadinho.

Finalizo pedindo a Deus que conforte cada famílias envolvida nessa tragédia. Que Ele ilumine os empresários para que não meçam esforços de forma a não permitir o acontecimento de novas tragédias como essas, e derrame Suas mais escolhidas bênçãos sobre todos.

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo