O massacre de Suzano

Difícil analisar os motivos que levam dois jovens de família pobre, mas digna, se deixarem levar por loucuras da internet

Marco Feliciano - 14/03/2019 14h10

O mal conduz ao mal e é impossível prever como ou quando vai acontecer a próxima tragédia Foto: EFE/Sebastião Moreira

Alô, irmãos, alô, amigos que me dão a honra de sua companhia aqui no Pleno.News!

Quando falamos para milhões de pessoas, assumimos uma imensa responsabilidade e isso demanda profundas reflexões. Fiz isso hoje para abordar o assunto do triste massacre que vitimou inocentes adolescentes em seu sagrado ambiente de aprendizado, numa escola pública em Suzano, SP.

Difícil analisar os motivos que levam dois jovens de família pobre, mas digna, bem alimentados e com razoáveis informações, se deixarem levar por loucuras da internet, confabulando durante meses tamanha barbárie. Numa manhã, de maneira fria, eles decidiram por em prática seu plano maligno, tirando a vida de jovens indefesos e de duas funcionárias da escola onde eles mesmos já haviam estudado.

O que constatamos de uns tempos para cá é que, com a urbanização, pais se veem obrigados a trabalharem fora e relegando a educação de seus filhos a programas de computador. E, o pouco contato pessoal que lhes resta com seus filhos, é preenchido de forma pouco usual, frente a aparelhos de TV onde assistem passivamente a uma programação de conteúdo duvidoso.

Caiu no esquecimento da maioria das famílias, o ensino da oração, da importância da Igreja em nossa vida e, sem o calor humano familiar tão necessário, o jovem se entrega aos pancadões da periferia, onde o álcool, as drogas e o sexo rolam livremente, sem os freios tão necessários à uma educação saudável.

O mal conduz ao mal e é impossível prever como ou quando vai acontecer a próxima tragédia. A surpresa se torna uma reação tardia, pois quando nos damos conta da situação, só resta contar os mortos e socorrer os feridos.

Finalizo pedindo a Deus que ilumine os pais para que ensinem seus filhos a orarem o Pai nosso, e os encaminhem através do ensino da Palavra Sagrada, tornando-os assim menos suscetíveis aos males deste mundo. Que Ele derrame Suas mais escolhidas bênçãos celestiais sobre todas as vítimas de Suzano.

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo