Leia também:
X Construindo memórias!

O assessor que conspirou pelo impeachment

Como se já não bastasse o jogo contra da mídia e da esquerda

Marco Feliciano - 29/01/2021 15h29

Vice-presidente Hamilton Mourão Foto: VPR/Bruno Batista

O lugar sagrado para o combatente numa guerra é a trincheira. É lá que ele descansa, alimenta-se, cura as feridas e faz suas orações. O ato mais execrável do ser humano é violar esse espaço. Foi o que aconteceu com a assessoria do nosso vice-presidente General Mourão. Seu assessor conspirou com alguns membros do legislativo, sabotando o governo do presidente Jair Bolsonaro, e estimulou o impeachment.

Como se já não bastassem próceres dos partidos de esquerda e grande parte da mídia tradicional (hoje sem patrocínio do governo) conspirar dia e noite, ainda temos de enfrentar o “fogo amigo”?

Quando eu soube dos fatos, exigi que o general Mourão demitisse seu assessor Ricardo Roesch Morato Filho. Ele foi pego em contato espúrio com inimigos do governo, e a demissão seria o correto para minimizar a responsabilidade – o que foi feito, menos mal! Isso faz lembrar aquele oração: “Livra-me, Senhor, dos amigos, que dos inimigos eu dou conta”.

Finalizo pedindo a Deus que amoleça o coração de pedra de quem deveria estar do lado da razão. Que Ele derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais sobre o povo ordeiro de nossa Pátria!

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 BH: Kalil anuncia reabertura do comércio a partir de segunda
2 Vacina da J&J: Eficácia é de 66% contra casos graves e moderados
3 Técnica de enfermagem que fingiu vacinar idosa é afastada
4 Doria cancela ponto facultativo do Carnaval em São Paulo
5 Governo anuncia compra de 54 milhões de doses da CoronaVac

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.