O absurdo que é a tentativa de candidatura do ex-presidente Lula

De absurdos em absurdos, vamos escrevendo a história desse personagem que se arvora acima da lei e da Justiça

Marco Feliciano - 27/08/2018 11h27

Alô, amigos, alô irmãos que me acompanham no Pleno.News, quero hoje conversar com vocês sobre o que vem acontecendo em nosso país, pois nós, brasileiros, estamos assistindo a uma verdadeira ópera-bufa, que não contém nada de engraçado, mas sim de trágico. Eu me refiro a tentativa de candidatura do preso de Curitiba, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

Ex-presidente Lula Foto: EFE/Marcelo Chello

De absurdos em absurdos, vamos escrevendo a história desse personagem que se arvora acima da lei, da Justiça e da vontade da maioria da sociedade organizada que já o baniu da vida pública, e colocou sua biografia exatamente no tamanho de sua mediocridade.

Eleições para o cargo máximo da República são algo muito sério, porque não dizer transcendental; pois o vencedor regerá por um determinado tempo os destinos de uma Nação. No caso do Brasil, o novo presidente será o líder de uma das maiores economias do mundo, com uma enorme população, com área territorial entre as cinco maiores do planeta e que é um importante produtor de alimentos.

Assim, depois de 13 anos de experiências mal-sucedidas que levaram o país a maior crise de sua história, está na hora de cessar essa verdadeira farsa com o sofrido povo brasileiro. Todos do Partido dos Trabalhadores sabem da impossibilidade dessa candidatura devido à lei da ficha limpa. Portanto, que se apresentem de forma séria, com um candidato definido e dentro das regras eleitorais vigentes. E que parem de confundir os eleitores e submeter o país a vexames internacionais com notícias desencontradas, difundidas pela mídia esquerdista que teima em legitimar o ilegítimo que é a pretensão de um prisioneiro condenado por corrupção vir a disputar uma eleição presidencial.

Finalizo pedindo a Deus que livre nosso país desses falsos defensores da democracia, e derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais sobre todos.

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo