Leia também:
X Crianças no funk: A proteção dos filhos começa em casa, pelo exemplo dos pais

O aborto é o assassinato de crianças inocentes

Infelizmente, seres humanos se portam como verdadeiros monstros

Marco Feliciano - 23/02/2022 17h11

Mulheres celebram a decisão tomada pela Corte na Colômbia Foto: EFE/ Carlos Ortega

A humanidade é agraciada por Deus com inúmeros recursos na Medicina que visam minimizar os sofrimentos causados por uma miríade de moléstias. Mas, infelizmente, seres humanos que não merecem essa designação portam-se como verdadeiros monstros, praticando e fomentando o aborto entre jovens mulheres. Assim, crianças inocentes são assassinadas e têm tolhido, de forma brutal, o seu direito de nascer.

Num verdadeiro efeito dominó, as democracias latino-americanas vêm caindo nas mãos de esquerdistas inescrupulosos que, imediatamente após tomarem o poder, colocam suas garras imundas na família cristã e nos jovens desavisados.

Foi o que aconteceu na Colômbia nesta semana, com a trágica aprovação, pela Corte Constitucional daquele país, do aborto até o sexto mês de gravidez – quando o bebê já está quase todo formado e pode, em alguns casos de nascimento prematuro, sobreviver e se desenvolver plenamente ao receber cuidados médicos especiais.

Existem tantas leis que protegem os animais e incluem penas severas para quem, de alguma forma, maltratar um animalzinho. E vemos o cuidado dos veterinários com um filhote doente ou abandonado, num esforço louvável pela sobrevivência do animal. No entanto, em contrapartida, vemos alguns monstros legalizando a morte de milhões de fetos, de criancinhas que são protegidas por Deus e chamadas por Ele de “Meus pequeninos”.

Em face disto, esse alerta vale para pessoas em nosso país que teimam em apoiar a volta das esquerdas ao poder e a eleição de candidatos que se apresentam como a panaceia para todos os males, que têm solução para tudo, mas cuja intenção é uma só: destruir a família tradicional e assaltar os cofres públicos. Não se deixe ludibriar pela enganação que ocorre em véspera de eleição!

Finalizo pedindo a Deus que ilumine o chefe do Executivo da Colômbia, para que ele apresente um veto a essa lei assassina!

Marco Feliciano é pastor e está em seu terceiro mandato consecutivo como deputado federal pelo Estado de São Paulo. Ele também é escritor, cantor e presidente da Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Contra aborto, Heloisa Bolsonaro posta ultra da filha com 6 meses
2 Nikolas Ferreira sobre aborto na Colômbia: ‘Inferno em festa’
3 Bolsonaro critica a esquerda por 'festejar' o aborto na Colômbia
4 Twitter reage à liberação do aborto: '#EsquerdaGenocida'
5 Deputadas são criticadas por celebrarem aborto até 6 meses

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.