Entrevista com o demônio

Espero e quero crer que a alta cúpula da Igreja Universal do Reino de Deus não compactuará com essas heresias e punirá esse que fala em nome da Obra de Deus

Marco Feliciano - 12/03/2019 16h25

Resposta a um espetáculo de baixo nível Foto: Reprodução

Alô, amigos!

Abro esse meu comentário citando os 10 mandamentos, código de conduta estabelecido pelo próprio Deus através de Moisés e que vigora até hoje como norte do comportamento dos homens. Em todos os segmentos humanos, a ideia divina de se ditar regras compõe as diretrizes sociais. Em tudo o que executamos nesta vida, temos de nos cercar de regulamentos. É assim nos esportes; nas lutas de contato, onde não se admitem golpes abaixo do nível da cintura; no futebol, onde não é permitido gols de mão e até mesmo nos cassinos, onde existem padrões de comportamento com várias classificações, inclusive de ordem moral (contar jogo não é crime, mas é imoral, portanto, passível de represálias). E por aí vai.

Na Igreja da qual fazemos parte como membros de um só corpo, e que acreditamos, por ensinamento bíblico, ser a Noiva de Cristo que aguarda a Sua volta, códigos de conduta deveriam ser mais rigorosos por parte de nossas lideranças, pois um sacerdote está imbuído dos dons dados a ele pelo próprio Jesus, que disse: “Eu vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões e toda força do inimigo. Nada vos fará dano algum” (Lucas 10:13). No entanto, o que vemos por parte de alguns homens que se dizem de Deus e ocupam lugares de destaque em grandes denominações evangélicas, ministrando em cima de poderosos púlpitos e fazendo uso de microfones de imenso alcance, são joguetes de palavras, trapaças e ludíbrio da fé de um povo crédulo e inocente, através de vis acusações a inúmeras denominações evangélicas de ilibada conduta, algumas inclusive centenárias, das quais nunca se questionou as doutrinas que são todas baseadas no autêntico Evangelho de Cristo.

Refiro-me, entre outros, ao “Bispo” (aspas minhas) Formignoni, da Igreja Universal do Reino de Deus. Esse embusteiro usa um parceiro pretensamente tomado por um demônio, demônio esse facilmente induzido pelo chefe do terreiro, ou chefe dos trabalhos, a desferir falsas acusações contra, como já disse, várias denominações Evangélicas, num acinte à inteligência de nós cristãos. Não nos calamos frente aos fundamentalistas islâmicos quando atacam os cristãos e não nos calaremos contra esses fariseus que ousam atacar a Noiva do Cordeiro.

Sabedor da desgraça de seu espetáculo de baixo nível, esse “Bispo” gravou um vídeo se desculpando, com a cara mais deslavada do mundo, depois do estrago já estar feito. A repercussão dessas desculpas jamais alcançará o rápido caminho da discórdia e, por isso, espero e quero crer que a alta cúpula da Igreja Universal do Reino de Deus não compactuará com essas heresias e punirá esse que fala em nome da Obra de Deus, para que haja paz no Reino.

Deixo aqui minha nota de repúdio a esse embusteiro da fé e também este vídeo para que seja compartilhado com aqueles que, assim como eu, não deixa passar em branco a atitude destes lobos que se disfarçam em pele de cordeiro.

Finalizo pedindo a Deus que nos dê força para combater o inimigo interno, pois o externo usa outras vestimentas de fácil identificação. Que Ele derrame suas mais escolhidas bênçãos celestiais sobre todos.

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo