Leia também:
X 4 dicas para ajudar alguém que sofre com o lockdown

Brasil vai às ruas a favor de Bolsonaro e contra lockdown

Manifestações pacíficas são um exemplo para o mundo

Marco Feliciano - 15/03/2021 14h48

Neste domingo, o Brasil deu um exemplo de civilidade e participação popular em apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Em diversas cidades (desde às grande metrópoles, como São Paulo e Rio de Janeiro, até às menores), o grande mote foi o apoio ao governo do atual presidente da República e as fortes críticas a governadores que implantaram o lockdown, fechando a economia e atingindo milhões de famílias que vivem da informalidade, impedindo-as de levar o sustento para suas casas.

Ninguém que tenha juízo é contra os cuidados com os mais idosos e os portadores de qualquer tipo de comorbidade. Todos expressam solidariedade às famílias das vítimas fatais dessa terrível pandemia.

Os governadores, porém, esquecem que as pessoas que diariamente usam os transportes coletivos, na maior parte das vezes sem o distanciamento adequado, estão expostas ao contágio. Por que, então, o ato discricionário de governadores? Eles não mais inspiram confiança até porque usam do famoso “faça o que mando, não faça o que faço”, trancam tudo e vão para Miami, assistem a finais de campeonato no Maracanã, têm festas barulhentas organizadas por filhões inconsequentes, e isso o povo não aguenta mais!

Essas manifestações pacíficas são um exemplo para o mundo, pois não se viu nelas nenhum ato de violência.

Famílias inteiras, inconformadas com decisões de governadores, também se manifestaram contra as medidas tomadas pelos ministros do STF como a soltura do ex-presidente Lula e a prisão do deputado Daniel Silveira.

Destaco a gritante parcialidade da grande imprensa. A Folha de S. Paulo, por exemplo, em sua capa, postou uma pequena foto e conseguiu encontrar um manifestante sem máscara que tomava um energético. Foi o suficiente para ela validar a tosca notícia de que havia pessoas sem máscara. A matéria em si foi sucinta e teve pouco espaço, mas ela desenterrou uma notícia de um ano atrás sobre antigas manifestações, com destaque à presença do presidente. Um malabarismo de baixo nível informativo!

Outro jornal de antigas tradições fez jus à sua decadência e não encontrou espaço em sua capa para bem informar seus, hoje, poucos leitores de atos tão importantes de cidadania, ocorridos nesse memorável domingo.

Finalizo conclamando os meus compatriotas a confiarem na providência divina.

Que Deus derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais sobre todos!

Marco Feliciano é pastor e está em seu terceiro mandato consecutivo como deputado federal pelo Estado de São Paulo. Ele também é escritor, cantor e presidente da Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Manifestantes fazem buzinaço contra Doria e STF, no Guarujá
2 Manifestações enchem ruas pelo Brasil, e pedem fim de lockdown
3 Covid: Cloroquina e azitromicina têm grande aumento nas vendas
4 Feliciano critica Lira por defesa do nome de Ludhmila na Saúde
5 Ludhmila recusa oficialmente convite para Ministério da Saúde

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.