Leia também:
X A Igreja primitiva não era socialista

Bolsonaro irá representar a todos nós no velório da rainha

A presença do nosso chefe de Estado nos enche de orgulho como nação amiga que somos

Marco Feliciano - 13/09/2022 18h20

Bolsonaro será recebido pelo rei Charles III em Buckingham Foto: José Dias/PR

Conforme o esperado por toda a nação, o presidente Jair Bolsonaro confirmou presença no velório da rainha Elizabeth II, monarca do Reino Unido, que se dará na próxima segunda-feira (19), em Londres.

A presença do chefe da Nação brasileira em solenidade de tamanha expressão confirma a relevância que nosso presidente manifesta a uma rainha que esteve à frente da Coroa Britânica por sete décadas; a mais longeva de toda a história do Reino Unido.

Todos nós, brasileiros, devemos nos sentir representados nas exéquias de sua majestade que, durante décadas, representou o equilíbrio político no Ocidente, como chefe da Igreja Anglicana e líder do mundo livre. Tendo ainda presença marcante na queda do muro de Berlim, no fim do comunismo e na extinção da União Soviética.

Nosso país mantém laços estreitos com o Reino Unido, desde os tempos do Império Brasileiro. Nossa família real tem grau de parentesco com a família real britânica, e esteve presente desde sempre nas relações diplomáticas exercendo papel importante no comércio bilateral de ambas as nações.

A presença do nosso chefe de Estado neste funeral, de uma das maiores figuras dos séculos 20 e 21, a rainha Elizabeth, nos enche de orgulho como nação amiga que somos.

E, para completar o roteiro, nosso presidente irá a Nova Iorque para a abertura da Assembleia Geral da ONU que, por tradição, é aberta pelo presidente da República do Brasil, desde a histórica sessão presidida pelo diplomata Osvaldo Aranha que criou o Estado de Israel.

Finalizo agradecendo a Deus por proporcionar tantas honras a um povo que acredita que Ele salva, que cura, que batiza e que voltará! E pedindo que Ele derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais a todo povo britânico nesta hora de dor.

Marco Feliciano é pastor e está em seu terceiro mandato consecutivo como deputado federal pelo Estado de São Paulo. Ele também é escritor, cantor e presidente da Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Bolsonaro dizer que criou Pix não é desinformação, decide TSE
2 Primeira-dama Michelle volta a estrelar campanha de Bolsonaro
3 Bolsonaro será recebido pelo rei Charles III em Buckingham
4 Bolsonaro ora com pastores antes de participar de podcast
5 Lula é confrontado por William Waack e se perde em papéis

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.