Bolsonaro está pronto e em condições de se tornar o chefe da nossa Nação

Nem mesmo o covarde ataque de que foi vítima, esmoreceu sua determinação

Marco Feliciano - 28/09/2018 12h33

Alô, amigos; alô, irmãos que me acompanham no Pleno.News, estamos nos últimos dias que antecedem às eleições 2018. E é com grande alegria que digo que podemos observar a maior sintonia de sentimentos em um só ideal libertário de uma Nação, que vem orquestrada pela sensibilidade de um povo que acorda de um pesadelo.

Não há registro de tão grande mobilização da população em torno de uma pessoa que vem do povo, das classes sociais da base da pirâmide e que, por mérito próprio, galgou degraus na escala profissional, ingressando por concurso numa das maiores e mais conceituadas academias militares do mundo: A Academia das Agulhas Negras, que forma oficiais para o Exército Brasileiro. Falo do Capitão Jair Bolsonaro, declarado oficial da ativa do Exército, que inquieto percebeu também sua vocação para a política e iniciou carreira como vereador na cidade do Rio de Janeiro. E, por fim, se elegeu deputado federal pelo mesmo estado estando hoje, em seu sétimo mandato.

Conservando uma espartana fidelidade aos conceitos aprendidos na caserna, Bolsonaro manteve durante toda a sua atuação política uma linha dura contra a corrupção e a liberação dos costumes ditados pelas cartilhas leninistas, tornando-se inimigo ferrenho de esquerdistas de toda espécie.

O que, a partir de 2010, pude testemunhar ao iniciar meu primeiro mandato na Câmara dos Deputados. Quando fui eleito para presidir a Comissão dos Direitos Humanos, iniciamos uma parceria que vem até os dias de hoje: em defesa da vida, contra o aborto, contra a ideologia de gênero, contra o casamento homoafetivo e defendendo a pauta da família.

Em 2015, Bolsonaro manifestou o desejo de concorrer à Presidência da República, e para isso teve meu apoio de primeira. Sua intenção de se candidatar a princípio não causou impacto; pois um deputado do baixo clero, sem pertencer a um partido grande, nunca se atreveu a tamanho desafio. Mas o rumo das coisas foi e tem sido surpreendente, numa ascensão crescente. Vemos que uma alegria tomou o coração do povo e novamente percebemos o orgulho pela bandeira verde-amarela tomar conta de nossa Pátria.

Roberto Marinho, Marco Feliciano e Jair Bolsonaro Foto: Reprodução

Nem mesmo o covarde ataque de que Bolsonaro foi vítima, esmoreceu sua determinação. Ao visitá-lo no hospital, pude constatar sua fibra de soldado. E como se diz no jargão militar, ele está “pronto para, e em condições de” se tornar o chefe da nossa Nação.

Mesmo com as forças contrárias da grande imprensa e seu trabalho manipulador, com pesquisas de opinião altamente suspeitas, de acordo com opiniões de analistas políticos isentos, Bolsonaro deverá ser eleito Presidente da República já no primeiro turno, numa vitoria acachapante.

Finalizo pedindo a todos irmãos brasileiros que nos coloquemos em vigília cívica até 7 de outubro. E peço a Deus que derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais a toda nação brasileira nesta eleição que é tão importante para o futuro de nosso país.

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Envie sugestões por WhatsApp
+55 (21) 97150-9158