Leia também:
X Pagando o preço de oração

As fontes que Bolsonaro usou para relacionar Covid e HIV

Uma celeuma foi instalada sem ao menos serem analisados o percurso e a origem da notícia

Marco Feliciano - 25/10/2021 16h22

Presidente Jair Bolsonaro

No Brasil, em geral há duas vertentes para o mesmo fato. Cria-se uma narrativa em cima de um fato, e uma celeuma é instalada sem ao menos serem analisados o percurso e a origem da notícia.

Uma grande e tradicional revista, a Exame, publicou o seguinte artigo: Algumas vacinas contra a Covid-19 podem aumentar o risco de HIV?

Matéria da revista Exame, de outubro de 2020

Também outros órgãos de imprensa publicaram matéria a respeito do tema, como a revista Forbes, cujo título foi: Pesquisadores alertam que algumas vacinas contra a Covid-19 podem aumentar o risco de infecção por HIV.

De posse de uma informação de tamanha relevância, era mister que a autoridade máxima da nação alertasse o povo de tão grave risco. O restante das providências ficarão a cargo das autoridades sanitárias.

Post sobre conteúdo da revista Forbes

Em sua live semanal o presidente Jair Bolsonaro leu o artigo da revista Exame, lançando a informação a ser apurada, como faria qualquer pessoa de bem, sem fazer juízo de valor ou dar superlativa ênfase à notícia.

A oposição, porém, lançou mão dessa informação dada por ele para, mais uma vez, tentar massacrar o presidente Bolsonaro, citando apenas a fala dele, mas escandalosamente omitindo a fonte da notícia que a originou.

Em um vídeo, o senador Randolfe Rodrigues se apropria da veiculação da notícia informada pelo presidente e, de forma maliciosa, pega o bonde andando e foca apenas na parte que lhe interessa. E, especialista que é em falsas narrativas e usando da técnica gramcista de acusar o inimigo do que ele mesmo é, chama o chefe da nação de “delinquente” e novamente ameaça incluir essa narrativa na “CPI da Inquisição”, como se ele fosse uma autoridade judicial, com um processo aberto ad eternun e no qual tudo cabe a seu bel prazer.

Finalizo pedindo a Deus que mostre a alguns brasileiros o que é a verdadeira democracia. E que Ele derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais sobre todos perseguidos deste país!

Marco Feliciano é pastor e está em seu terceiro mandato consecutivo como deputado federal pelo Estado de São Paulo. Ele também é escritor, cantor e presidente da Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Lira diz que Bolsonaro 'vai pagar' se falar sem base científica
2 CPI irá ao STF contra Bolsonaro e quer bani-lo das redes sociais
3 Facebook e Instagram derrubam live de Bolsonaro sobre vacina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.