Adequação de material artístico ao público infantil

Nada pode ser mais trágico do que uma nação perder a pureza intrínseca de sua infância e juventude

Marco Feliciano - 15/02/2019 12h34


Alô, irmãos, alô, amigos que me acompanham no Pleno.News!

Mais uma vez me dirijo a vocês num momento difícil para o nosso Brasil, que tem atravessado sucessivas tragédias. Apresento a vocês o Projeto de Lei 11230/2018, que versa sobre a classificação indicativa de obras audiovisuais em exposições, bem como de mostras de artes visuais e auditivas. Esse projeto visa tão somente adequar todo material artístico levado a público, à faixa etária do expectador infanto-juvenil, conforme o seu desenvolvimento.

Nós legisladores refletimos os anseios de toda uma sociedade, até porque, também somos pais e é notório que algumas obras culturais evocam acontecimentos reais ou imaginários que visam um determinado público, que, pela nossa legislação, não comportam censura, mas uma mera adequação quanto à idade do espectador, nossa intenção ao elaborar esse Projeto de Lei.

Iniciei esse texto falando de tragédias, pois nada pode ser mais trágico do que uma nação perder a pureza intrínseca de sua infância e juventude, com a sistemática depravação dos costumes, através de “inocentes” vídeos, espetáculos e exposições, onde são mostradas realidades pontuais dentro de um ambiente que deveria ser restrito a pessoas com idade de discernimento hoje estabelecida como maioridade.

A proteção da criança e do adolescente é mandamento bíblico. Jesus deixou esta verdade estabelecida quando chamou algumas crianças para perto de si, exclamando: “Aí de quem escandalizar um desses pequeninos”. É dever das autoridade zelar pelo bem estar de todos, especialmente das crianças em sua primeira idade, pois elas serão os cidadãos de amanhã.

Muito me faz feliz o apoio que tenho recebido de muitos colegas deputados e espero ver aprovada essa proposta, que traduz o anseio de todas as famílias desse país.

Finalizo pedindo a Deus que nos dê forças para continuar lutando pelos princípios cristãos que norteiam nossa nação há mais de 500 anos. Que Ele derrame Suas mais escolhidas bênçãos celestiais sobre todos os pequeninos de Jesus.

Marco Feliciano é pastor, foi reeleito Deputado Federal por São Paulo com quase 400 mil votos e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo