Leia também:
X O episódio de Ouro Preto é uma lição que precisamos aprender

A seletividade na hora de depositar o nosso voto

Está em nossas mãos o futuro da nação e de nossos netos

Marco Feliciano - 17/01/2022 17h55

Eleitores usam criatividade para manifestar voto em frente à residência de Jair Bolsonaro Foto: Tânia Rêgo/AgenciaBrasil

Irmãos, estamos em ano eleitoral, época em que temos o livre-arbítrio de selarmos nossos destinos. Se fizermos escolhas boas, teremos dias bons. Se fizermos escolhas ruins, dias difíceis virão. Afinal, como tudo na vida, uma ação responde por uma reação.

As esquerdas estão por aí, apregoando que têm a “pedra de toque” que as separa de tudo o que é impuro. Mas repito: após ganharem o poder, elas se misturam à podridão de ideologias espúrias que empurram a sociedade para o ateísmo materialista, que trata o ser humano como bestas-feras sem religião e sem amor ao próximo.

Como diz o ex-presidiário do triplex, “é chegada a hora de controlar as mídias sociais”, instrumento que nos permitiu, nas últimas décadas, alertar o povo sobre a corrupção e manipulação da opinião pública, escancarando sobre os malfeitos que sangravam os cofres públicos e sobre a impunidade dos corruptos, acobertados por uma mídia comprada com o tesouro do Estado.

Sendo assim, neste ano, conclamo meus concidadãos a serem seletivos em relação a em quem irão depositar seu voto de confiança nos próximos quatro anos, devido às peculiaridades dessa eleição de 2022. Está em nossas mãos o futuro da nação e de nossos netos!

Finalizo agradecendo a Deus por nos dar discernimento para orientar nossos queridos irmãos a cruzar a linha de chegada, rompendo – com o peito orgulhoso de cidadão – a faixa da vitória, que nunca sucumbirá às injustiças.

Que Ele derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais sobre todo povo brasileiro em 2022!

Marco Feliciano é pastor e está em seu terceiro mandato consecutivo como deputado federal pelo Estado de São Paulo. Ele também é escritor, cantor e presidente da Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.