Leia também:
X A PEC dos Precatórios e a importância de um parlamento independente 

A inflação não é um fenômeno nacional

Países desenvolvidos e com economia forte, atingiram 10% de inflação, a mais alta dos últimos 30 anos

Marco Feliciano - 12/11/2021 18h22

O preço da gasolina segue padrões internacionais Foto: Pixabay

Toda a imprensa vem dando ênfase aos sucessivos aumentos de preços que realmente puxam uma alta inflacionária no país.

O preço da gasolina segue padrões internacionais da alta do barril de petróleo e do dólar. Já o gás de cozinha sai da Petrobras com um preço livre de impostos federais, por determinação do presidente Bolsonaro. Mas, devido ao ICMS cobrado pelos estados e com o valor do frete e o lucro das distribuidoras agregados, o preço do gás quase que dobra.

A inflação não é um fenômeno nacional. Países desenvolvidos e com economia forte, como Alemanha e Estados Unidos, atingiram 10% de inflação, a mais alta dos últimos 30 anos.

O que é omitido, porém, pela imprensa daqui é o grande esforço do governo federal brasileiro para manter os preços num patamar suportável aos menos favorecidos, sem apelar para o populismo de tabelar preços – algo que seria trágico para as relações de consumo, que já assistimos em tempos passados e que, mais recentemente, em países vizinhos, tem causado desabastecimento e agravado ainda mais a crise.

O governo do presidente Bolsonaro teve a coragem e a sensibilidade de conceder o auxílio emergencial, medida que, além de atender à necessidade dos mais vulneráveis, derramou bilhões de reais na economia do país, dando um fôlego extra em tempos de crise econômica provocada pela pandemia.

Agora, com a aprovação da PEC dos Precatórios, será possível o programa Auxílio Brasil, que começa a ser pago já em novembro, dobrando o valor do Bolsa Família. Esse novo programa atenderá a 17 milhões de famílias, o que nos deixa tranquilos para dizer que, apesar de todas as dificuldades, o Brasil vai bem, obrigado!

Finalizo agradecendo a Deus por nos dar a oportunidade de dar a volta por cima e de calar as Cassandras do “quanto pior, melhor”.

Que Ele derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais sobre todos nós, brasileiros!

Marco Feliciano é pastor e está em seu terceiro mandato consecutivo como deputado federal pelo Estado de São Paulo. Ele também é escritor, cantor e presidente da Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Para maioria dos brasileiros, CPI da Covid 'não teve utilidade'
2 "Israel está unido a cristãos", diz primeiro-ministro do país
3 Um mês após TSE liberar, código das urnas não foi inspecionado
4 Indicado de Bolsonaro é eleito para Corte de Direitos Humanos
5 Deputados devem deixar o PSL e "seguir" Jair Bolsonaro no PL

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.