A blasfêmia e o vilipêndio à fé com a conivência da Netflix

A empresa fatura em nosso país e sabe que a maioria do povo é cristão

Marco Feliciano - 10/12/2019 19h46

Alô, irmãos e amigos que me dão a honra de me acompanharem no Pleno.News. Hoje quero responder a muitas indagações sobre o que fazer em face de mais uma terrível blasfêmia e vilipêndio à nossa fé. É claro, perpetrado pelo famigerado grupo intitulado Porta dos Fundos, em mais um pernóstico desrespeito aos símbolos máximos de nossa fé.

O que mais causa espanto é a conivência de uma grande empresa de comunicação, a Netflix. A companhia fatura grande parte de suas receitas aqui em nosso país e sabe que a maioria do povo brasileiro professa a fé cristã. Mesmo sendo o cristianismo uma religião de paz e que prega o amor, nos sentimos todos indignados com tamanho desrespeito e vilipêndio aos nossos maiores símbolos e a família sagrada.

Em eventos anteriores processei esse odioso grupo, mas nossas autoridades judiciárias entenderam que as performances se tratam da livre expressão. Portanto, excludente de punição, mas como pastor sei das consequências que advirão a esses hereges. Creio que no tempo de Deus a justa justiça será consumada.

Finalizo declarando que nosso Jesus não precisa de defesa. Ele é a própria justiça e sua magnitude nos basta. Rogo que o Senhor derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais a todo povo brasileiro neste Natal.

Marco Feliciano é pastor, deputado federal por São Paulo e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo