CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Cristão pode participar do carnaval? #1

25 anos da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias

Direitos Humanos sim, Direitos dos Manos jamais

Marco Feliciano - 21/02/2020 13h37

Alô, amigos e irmãos que me acompanham no Pleno.News. Nesta semana a Câmara dos Deputados comemora 25 anos da instalação da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias. A iniciativa foi criada para atender às demandas dos mais necessitados, mas caiu nas mãos da esquerda operativa que inverteu sua finalidade. A esquerda sempre atuou na defesa de hostes criminosas contra tudo e contra todos, mas em 2013 esse quadro mudou.

Conseguimos quebrar essa nefasta corrente de sucessivos presidentes petistas e assumimos a Presidência da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias. Tudo graças a ajuda de companheiros deputados firmados no conservadorismo e respeito aos princípios cristãos. Entre tantos, cito o mais chegado, o então deputado Jair Bolsonaro.

Foi nesse momento que Jair Bolsonaro se fixou como forte candidato a líder nacional. Com isso demos outro rumo nas decisões da Comissão, visando realmente o bem comum das pessoas de bem. Fomos acusados de homofóbicos, racistas, misóginos e muitos outros adjetivos. Fomos agredidos fisicamente, recebemos ameaças de processos, mas devido a um trabalho sério, marcamos uma nova era nos Direitos Humanos do Brasil. O assunto deixou de ser bandeira da esquerda para ser assunto de interesse coletivo.

Ainda me lembro durante os primeiros trabalhos à frente da Comissão, sentado ao meu lado dando apoio total, um ancião do alto de seus 80 anos com entusiasmo de um jovem. Era o bispo Manoel Ferreira, primaz das Assembleias de Deus Madureira. Ele fez com que atravessássemos o Mar Vermelho que se antepunha a nós com a tranquilidade necessária ao bom termo da obra.

Hoje, a mão de Deus está na Comissão de Direitos Humanos, onde a bancada cristã se mantém vigilante em defesa dos nossos princípios.

Finalizo pedindo a Deus as mais escolhidas bênçãos celestiais a todos os que atuam pelos Direitos Humanos nesse país.

Marco Feliciano é pastor, deputado federal por São Paulo e preside a Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo