“Tecnologia do VAR é 100% precisa”. Será mesmo?

Chefe de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, garante fim dos impedimentos no Brasileirão

Marcelo Penido - 08/10/2019 07h41

Rodada após rodada do Campeonato Brasileiro o VAR tem sido motivo de discussão entre torcedores, técnicos e dirigentes.

A única unanimidade parece ser a dificuldade de utilizar a tecnologia.

A insatisfação é tanta que o chefe de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, se pronunciou. Em entrevista ao Seleção Sportv, Gaciba afirmou que em relação ao impedimento a tecnologia é 100% precisa.

Embora muitas vezes seja impossível visualizar a posição regular ou irregular de um lance à olho nu, Gaciba garante que o sistema de computação importado da Inglaterra reduz o erro à zero.

Ok, precisamos confiar na tecnologia.

Para mim esse não é o maior problema do VAR.

As duas grandes questões são o tempo usado na checagem dos lances e a escolha dos mesmos.

O VAR não elimina os erros do futebol. A ideia é que ele ajude a minimizá-los, que impeça que lances aonde têm um toque de mão desapercebido, por exemplo, venham à tona.

É uma ilusão achar que os erros vão acabar e nessa busca os árbitros de vídeo procuram agulha em palheiro, retardando o jogo e pressionando os árbitros de campo.

Isso precisa ser entendido pela CBF o mais rápido possível.

E pela FIFA, que é quem regulamenta o futebol e estabelece os critérios para o uso da tecnologia.

Outros países têm usado o VAR com mais sucesso. Tá na hora da gente evoluir também.

Marcelo Penido é jornalista especializado em Gestão, Marketing e Direito Esportivo com passagens pelas rádios CBN, Globo e Tupi e pela TV Band News. Filho do locutor Luiz Penido, nasceu no meio do futebol e é apaixonado pelo esporte. Nesse espaço vai falar sobre o dia a dia dos principais clubes do Brasil.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo