Sem Diniz, Flu segura a pressão do Corinthians e consegue bom resultado

Com grande defesa de Muriel no fim do jogo, Tricolor ficou no 0 a 0 com o Timão e vai decidir em casa a vaga para as semifinais da Sul-americana

Marcelo Penido - 23/08/2019 07h52

Quem gosta de futebol tinha motivos de sobra para elogiar o ex-técnico do Fluminense, Fernando Diniz. Em pouco tempo no clube o treinador implementou um modelo de jogo ousado, de posse de bola, passes verticais e busca incessante pelo gol. Mas Diniz foi cabeça dura, não abriu mão das suas convicções ofensivas quando viu o Fluminense se afundar no Campeonato Brasileiro e acabou demitido.

Substituído provisoriamente pelo interino Marcão, Diniz pode não ter assistido o jogo entre Fluminense e Corinthians, pelas quartas de final da Copa Sul-americana, mas o Tricolor fez justamente aquilo que Diniz se negou a fazer: jogar defensivamente. A falta de pragmatismo do ex-treinador do Fluminense o levou ao fracasso nas Laranjeiras e no Athletico-PR, clube que dirigiu antes do Flu, e é importante que ele faça uma autoanálise para continuar evoluindo como profissional, porque tem potencial para ser um dos melhores técnicos do país.

O jogo desta quinta tem muito para ensinar à Fernando Diniz e àqueles que defendem o ataque de forma “cega”. Evidentemente o princípio do futebol é marcar gols e ganhar do time adversário, mas quando estamos falando de uma equipe profissional, que precisa de resultados e títulos, o lado lúdico do esporte precisa ser substituído pela estratégia e se defender faz parte de um bom planejamento de jogo.

O Corinthians finalizou 13 vezes, cruzou 43 e teve nove escanteios, mas não marcou nenhum gol e agora o Fluminense joga por uma vitória simples no Maracanã, na quinta-feira, dia 29, para chegar às semifinais da Sul-americana. Era evidente que o Corinthians em boa fase, jogando em casa, iria pressionar o Fluminense desde o começo. Marcão admitiu isso e orientou seus jogadores a se defenderem com muita atenção e buscarem os contra-ataques, e se o Flu não conseguiu marcar gols na casa adversária, pelo menos não sofreu nenhum, fato que não acontecia há três meses, quando ficou no 0 a 0 com o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro.

A disputa por uma vaga na próxima fase da Sul-americana está aberta, novo 0 a 0 leva a disputa para os pênaltis e empates com gols classificam o Corinthians, mas o Fluminense mostrou que pode ser mais do que um time que ataca muito bem, mas não sabe se defender. A partir desta segunda-feira o técnico Oswaldo de Oliveira assume o comando técnico de vez e vai aproveitar boa parte do que foi feito pelo ex-treinador, mas a missão é clara: a busca pela vitória não pode custar a derrota. O Flu precisa vencer.

Marcelo Penido é jornalista especializado em Gestão, Marketing e Direito Esportivo com passagens pelas rádios CBN, Globo e Tupi e pela TV Band News. Filho do locutor Luiz Penido, nasceu no meio do futebol e é apaixonado pelo esporte. Nesse espaço vai falar sobre o dia a dia dos principais clubes do Brasil.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo