Botafogo deixa o Z-4, mas é o time grande que mais preocupa

Glorioso joga o pior futebol entre as equipes tradicionais ameaçadas pelo rebaixamento

Marcelo Penido - 12/11/2019 09h05

O Campeonato Brasileiro de 2019 vai chegando ao fim com algumas características interessantes.

O Flamengo está construindo a quebra de recorde de pontos somados em edições com 20 clubes. Com 77 pontos conquistados e 18 em disputa, é quase certo que o Rubro-negro supere os 81 do Corinthians de 2015.

Outras marcas como número de vitórias e gols marcados também estão no radar do Fla.

Esse é um dos lados bons dessa edição, que também vai ficando marcada pelo protagonismo de técnicos ofensivos e estrangeiros, em detrimento da ultrapassada escola gaúcha, consolidada nos últimos anos pela sua eficiência pragmática e adotada por técnicos de todo país.

Mas nem tudo são flores e o Brasileirão também escancara os problemas estruturais de nossos clubes.

Nunca antes uma edição contou com tantos times grande sendo candidatos ao rebaixamento.

Se hoje a briga parece mais definida entre Botafogo, Cruzeiro e Fluminense, o Vasco esteve ameaçado durante boa parte da competição e o Atlético-MG também está andando no fio da navalha.

O Glorioso, que mesmo depois de décadas de má gestão e encolhimento institucional continua sendo o clube que mais cedeu jogadores para a seleção brasileira, saiu momentaneamente da zona de rebaixamento, mas talvez seja quem mais preocupa.

A equipe comandada por Alberto Valentim parece em total falta de sintonia com o futebol jogado em 2019, com a velocidade dos anos 60, mas com jogadores que não passariam nem na porta do clube de General Severiano.

É uma pena.

O Fluminense trocou de posição com o Bota, e compõe o Z-4 com CSA, Chapecoense e Avaí, os últimos dois virtualmente rebaixados, com 99% de chance de queda, e o CSA um pouco “menos ameaçado” com 92% de queda.

Mas o Tricolor dá mais esperança de que possa ficar na série A, aliás a tabela do Flu é bem mais tranquila.

Já o Cruzeiro tem apenas dois jogos relativamente fáceis, mas é quem mais encara adversários da parte de cima da tabela e também precisa abrir o olho.

Pelo bem do futebol do brasileiro.

Marcelo Penido é jornalista especializado em Gestão, Marketing e Direito Esportivo com passagens pelas rádios CBN, Globo e Tupi e pela TV Band News. Filho do locutor Luiz Penido, nasceu no meio do futebol e é apaixonado pelo esporte. Nesse espaço vai falar sobre o dia a dia dos principais clubes do Brasil.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo