Leia também:
X Eleições de 2022: A última pesquisa de corpo presente

Hamas não representa o mundo árabe nem mesmo os palestinos

Sejam abençoados os árabes e judeus que constroem a paz na região

Luiz Sayão - 12/05/2021 12h15

Ariel Sharon

Em busca de paz, Ariel Sharon retirou todos os judeus de Gaza em 2005. Gaza recebeu autonomia plena. Muitos questionam se foi a melhor decisão, pois o triste é que logo Gaza foi dominada pelo Hamas, grupo terrorista que nada tem a ver com o Fatah, que governa a Cisjordânia.

O Hamas não representa o mundo árabe nem mesmo os palestinos. Conheça mais a história. Leia o livro O Filho do Hamas, de um ex-militante que se converteu a Cristo e revela muito do que ocorre ali.

Filho do Hamas Foto: Reprodução

Enquanto isso, a paz avança na região. Vários países árabes já normalizaram a situação diplomática com Israel, além da crescente aproximação com a Arábia Saudita. Sejam abençoados os árabes e judeus que constroem a paz na região! Repúdio a todo antissemitismo, racismo, fanatismo de todo tipo e interesses de lucro em guerras e conflitos.

Esperando o cumprimento de Isaías 19:24: “Naquele dia, Israel será um mediador entre o Egito e a Assíria, uma bênção na terra. O Senhor dos Exércitos os abençoará, dizendo: ‘Bendito seja o Egito, meu povo, a Assíria, obra de minhas mãos, e Israel, minha herança’.”

E ouvindo Tears for Fears: Sowing the Seeds of Love [Semeando as sementes do amor].

Luiz Sayão é professor em seminários no Brasil e nos Estados Unidos, escritor, linguista e mestre em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaica pela Universidade de São Paulo (USP).

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 "Luta sendo travada pelo coração de Jerusalém", diz Netanyahu
2 Confronto entre Israel e Hamas é intensificado na região de Gaza
3 Fundador da organização Portas Abertas completa 93 anos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.