Fé e Copa do Mundo: Quem não faz, leva

Infelizmente, todo torcedor já enfrentou isso, pois não existe time invencível

Luiz Sayão - 26/06/2018 10h12

É muito difícil torcer para um time que não consegue acertar o gol. É um desespero só. Quando a gente vê tantos gols perdidos, surge a famosa frase assustadora: “Quem não faz, leva”. O pior de tudo é quando isso acontece contra o time rival. É lamentável! Infelizmente, todo torcedor já enfrentou isso, pois não existe time invencível.

Todos os times perdem! Quem esperaria que a Seleção Brasileira de 82, de Zico e de Sócrates, “cochilaria” e seria derrotada pelo carrasco Paulo Rossi, da Azurra italiana? Muitas Copas tiveram resultados semelhantes! Quem entendeu a derrota da Hungria para a Alemanha na final de 54? Depois de vencer por 8 a 3 na primeira fase, os húngaros do gênio Puskas perderam por 3 a 2 na final!

Que dizer dos resultados surpreendentes como Coreia do Norte 1 a 0 Itália em 1966, Escócia 3 a 2 Holanda em 78, Argélia 2 a 1 Alemanha em 82, Noruega 2 a 1 Brasil em 98. Como explicar a vitória do Irã sobre os EUA por 2 a 1 em 98? Foi uma festa só em Teerã! Que dizer da derrota da Argentina para Camarões em 90? Sem falar de Senegal 1 a 0 França (2002), Chile 2 a 0 Espanha (2014) e Costa Rica 1 a 0 Itália (2014). A verdade é uma só: “Quem não faz, leva”. Muitas boas seleções “brincaram” e acabaram perdendo o jogo.

Na vida espiritual também podemos “perder o jogo”. O perigo maior é o que a Bíblia chama de pecado. O fato é que pecar significa “errar a meta”, não atingir o que Deus deseja no aspecto moral e espiritual. Em outras palavras “é chutar pra fora” na cara do gol.

O resultado, adivinhe: “quem não faz, leva”. Quando pecamos, levamos frustração, culpa, tristeza, dor e outras consequências desastrosas como resultado de nosso pecado. A Bíblia, que é o livro de Deus, afirma que todos nós somos pecadores e precisamos do socorro divino para o problema do pecado: “Não há nenhum justo, nem um sequer” (Romanos 3:10) e: “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:23).

Você já levou a sério os seus erros? Você reconhece que tem “chutado pra fora”? Qual é a solução para isso? Aqui você vai descobrir que somente Deus, o técnico perfeito, pode salvar-nos de nossos pecados e, acima de tudo, salvar-nos de uma derrota final.

Luiz Sayão é professor em seminários no Brasil e nos Estados Unidos, escritor, linguista e mestre em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaica pela Universidade de São Paulo (USP).

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo