Leia também:
X Alerta aos pais: Disney e sua defesa LGBT

O ISIS e os ataques terroristas em Israel

Os ataque em Hadera e Berseba estão ligados à radicalização local

Lawrence Maximo - 28/03/2022 18h35

Ataques terroristas, dentro da Linha Verde de Israel, têm sido raros; agora houve dois, em apenas uma semana por afiliados ou apoiadores do ISIS.

No entanto, a questão importante aqui é que o ataque em Hadera e o da semana passada em Berseba estão ligados à radicalização local dos cidadãos árabes dentro de Israel.

Esse não é um fenômeno totalmente novo. Houve um punhado de árabes-israelenses que viajaram para se juntar ao ISIS após 2014. Alguns foram presos entre 2015 e 2017. A falta de recrutas do ISIS de Israel foi frequentemente uma fonte de discussão ao longo dos anos. Enquanto centenas ou milhares aderiram ao ISIS de estados vizinhos, o número de recrutas do ISIS de dentro da Linha Verde de Israel, ou mesmo da Cisjordânia e de Gaza, era relativamente pequeno.

Então, o que aconteceu? O ISIS está mirando Israel hoje; e grupos extremistas e aqueles inspirados pelo ISIS agora decidem atingir cada vez mais Israel?

Há muitas perguntas que, por enquanto, provavelmente não têm respostas reais. A falta de ataques terroristas em geral dentro da Linha Verde de Israel nos últimos anos tem sido perceptível.
Além disso, as preocupações com a radicalização entre os cidadãos árabes de Israel, uma questão que remonta a décadas, continuam a ser algo para ficar de olho. Isso porque, em geral, uma série de ataques como esses tem sido raro. Agora houve dois em uma semana.

Ataques realizados pelo ISIS e outros extremistas geralmente vêm em ondas, às vezes envolvendo imitadores. Foi o caso na Europa, com a série de ataques realizados pelo ISIS na França e na Bélgica em 2015 e 2016.

Da mesma forma, uma série de ataques terroristas nos EUA, como o ataque a San Bernardino e o tiroteio em uma boate de Orlando em 2015 e 2016, respectivamente, parecem fazer parte de uma onda de terrorismo.

Historicamente, o ISIS não parece ter como alvo Israel. O ISIS, em geral, está muito enfraquecido em toda a região. Embora ainda existam membros do grupo em lugares como a Síria, seu foco tem sido geralmente libertar seus membros extremistas da detenção no leste da Síria.

A questão é se os outros grupos tentarão explorar isso ou se a resposta levará a outras reações e imitadores…

Lawrence Maximo é analista político, professor universitário e escritor. Mestrando em Ciências Políticas Internacionais: Cooperação Internacional, Mestre em Missiologia, Pós-graduado em Ciência Política: Cidadania e Governação e Pós-graduado em Antropologia da Religião. Historiador e Teólogo. Escreve artigos para o jornal Gazeta do Povo e Revista Esmeril.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Mariupol diz que Rússia quer "varrer cidade da face da terra"
2 Ministro russo diz acreditar em acordo entre Rússia e Ucrânia
3 Dono do Chelsea teve sinais de envenenamento, diz jornal
4 Ucrânia: Rússia sofreu cerca de 17 mil baixas militares na guerra

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.