Leia também:
X O Ocidente não pode simplesmente ignorar o Talibã

O genocídio em Bucha revela a necromancia da ONU e líderes ocidentais

Escandalosamente, mesmo diante de todos os crimes e atrocidades, a Rússia continua com cadeira cativa na ONU

Lawrence Maximo - 04/04/2022 16h34

Ucrânia encontra mais de 400 corpos após saída de tropas russas de Kiev Foto: EFE/ Oleksandr Ratushniak

Sinto-me devastado com as imagens chocantes dos “corpos de civis” na cidade de Bucha – genocídio realizado pelo Exército russo. Fiquei nauseado, horrorizado, abalado e profundamente revoltado, contra esses “crimes de guerra” orquestrados pelo ditador do Kremlin.

O tirano do século 21, Vladimir Putin, incorporado pelos demônios de Stalin e Hitler, defecou em todos os tratados, convenções e acordos de paz pós-Segunda Guerra Mundial… cometendo crimes de guerra, terrorismo e violações gravíssimas dos direitos humanos internacionais.

Escandalosamente, mesmo diante de todos os crimes e atrocidades, a Rússia continua com cadeira cativa na ONU, como membro dos Conselhos de Segurança e Direitos Humanos Internacionais.

A ONU é uma organização travestida de direitos humanos e mensageira da paz. Evidentemente, uma cooperativa partidária, ideológica, comunista, antissionista, parceira de ditaduras, amante de tiranos, com fins exclusivamente de poderes e financeiros.

Esse cenário de guerra é um grito angustiante e paradoxal sobre a existência das Nações Unidas. Sobretudo, ecoando o conluio com o Partido Comunista chinês no auge da pandemia. Todavia, o mundo continua sem respostas sobre a origem do vírus em Wuhan.

Por fim, o megalomaníaco e ditador Putin avança com sua barbárie. Enquanto isso, a galera do necrotério do Ocidente, Biden e líderes europeus continuam perdidos e acovardados. Em contrapartida, o mundo contempla o grande líder Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, que abandonou o terno e a gravata pela farda de seu exército, para lutar corajosamente ao lado de seu povo…

Lawrence Maximo é analista político, professor universitário e escritor. Mestrando em Ciências Políticas Internacionais: Cooperação Internacional, Mestre em Missiologia, Pós-graduado em Ciência Política: Cidadania e Governação e Pós-graduado em Antropologia da Religião. Historiador e Teólogo. Escreve artigos para o jornal Gazeta do Povo e Revista Esmeril.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Zelensky chama tropas russas de “estupradoras” e “carniceiras”
2 "Se os russos nos viam, atiravam na gente", diz morador de Bucha
3 Rússia nega massacre de civis e pede reunião na ONU
4 Ucrânia diz ter encontrado 410 corpos perto de Kiev: 'Genocídio'
5 Papa confirma intenção de ir à Ucrânia, mas se preocupa

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.