Leia também:
X O desgraçado que tentou estuprar uma mulher atendente de um sex shop

Líder da Aliança Evangélica Russa: “Como cidadão, peço desculpas a todos”

Vitaly Vlasenko em carta aberta: "Lamento o que meu país fez"

Lawrence Maximo - 16/03/2022 14h19

O Secretário Geral da Aliança Evangélica Russa enviou uma carta aberta a todos os cristãos no mundo, na qual lamenta a invasão militar de seu país na Ucrânia. Vytaly Vlasenko, que também é pastor de uma igreja batista em Moscou, compartilha seu desânimo e tristeza pelas vítimas, as perdas materiais, os refugiados e as consequências difíceis de prever de um conflito armado como o que se desdobrou nas últimas semanas.

Vlasenko já havia se manifestado contra a ação militar russa, assim como outros pastores russos, bem como entidades pentecostais e batistas. A carta foi divulgada pela Aliança Evangélica Europeia.

VYTALY VLASENKO CARTA ABERTA
Aos meus queridos irmãos e irmãs ao redor do mundo: Como Secretário Geral da Aliança Evangélica Russa, lamento o que meu país fez na recente invasão militar de outro país soberano, a Ucrânia. Para mim, como para muitos outros cristãos, a invasão militar foi um choque. Na pior das hipóteses, eu não poderia imaginar o que está sendo observado agora na Ucrânia.
Dois povos intimamente relacionados um com o outro, muitos dos quais são profundamente dedicados à fé cristã (principalmente ortodoxa), estão agora em uma batalha feroz; um lado perseguindo o objetivo de desmilitarizar a Ucrânia, o outro buscando salvar seu país da ocupação.

Muitos russos e ucranianos têm relações familiares próximas no país oposto. Um russo pode ter filhas e netos morando em Kiev; um ucraniano pode ter filhos vivendo e trabalhando em Moscou.

Hoje, dor, medo e profunda tristeza por seus entes queridos e pelo futuro de suas próprias vidas e países, perfuram os corações de muitas pessoas como relâmpagos, porque desde a Segunda Guerra Mundial, ninguém sabe quais são os limites da guerra e suas consequências.

Hoje, soldados de um lado e do outro estão morrendo. Sentimentos pacíficos estão sendo destruídos em meio a bombardeios e bombardeios, e uma corrente de atenção aumentada tem se apressado em toda a Europa na forma de refugiados: mulheres, idosos e crianças.

Todos esses eventos me causam profunda tristeza, amargura e pesar pelas decisões tomadas pela liderança do meu país, e uma grande compaixão por aqueles que sofrem como resultado desta decisão. Tudo o que eu podia fazer para evitar a guerra, eu fiz na tentativa de parar esta invasão militar.

Na qualidade de Secretário Geral da Aliança Evangélica Russa, escrevi uma carta aberta ao presidente Vladimir Putin um dia antes da invasão, na qual apoiei o pedido dos líderes religiosos da Ucrânia para uma solução pacífica para todos os conflitos.

Iniciamos o jejum e a oração pela paz e harmonia entre a Rússia e a Ucrânia. Nossa Aliança participou de oração pública ao lado de líderes russos, ucranianos e europeus para a reconciliação de todas as partes.

A Aliança Evangélica Russa prestou assistência humanitária a mais de 500 refugiados da Ucrânia estacionados no sul da Rússia. Iniciamos uma mesa redonda e subsequente conferência internacional sobre o tema conflitos militares e políticos.

Hoje, como cidadão e secretário-geral da Aliança Evangélica Russa, peço desculpas a todos aqueles que sofreram, perderam entes queridos e parentes, ou perderam seu local de residência como resultado deste conflito militar.

Minha oração é que você encontre força no Senhor para estender sua mão de solidariedade e perdão, para que possamos viver como o povo de Deus para o nosso mundo.

Que nosso Pai celestial ajude a todos nós.
Com profundo respeito, seu irmão no Senhor,
Vitaly Vlasenko

Lawrence Maximo é analista político, professor universitário e escritor. Mestrando em Ciências Políticas Internacionais: Cooperação Internacional, Mestre em Missiologia, Pós-graduado em Ciência Política: Cidadania e Governação e Pós-graduado em Antropologia da Religião. Historiador e Teólogo. Escreve artigos para o jornal Gazeta do Povo e Revista Esmeril.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 Angústia: Família perde contato com brasileira na Ucrânia
2 Arthur do Val 'esclarece' suposta ajuda a brasileiros na Ucrânia
3 Em discurso ao Congresso dos EUA, Zelensky pede aviões
4 Trump: 'Lentidão' de Biden com Rússia é 'conflito de interesses'
5 Rússia intensifica bombardeio de Kiev; civis fogem de Mariupol

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.