CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Quando a cerimônia de casamento vira um circo

Milagres na oração

Quando oramos nosso relacionamento com Deus acontece

JR Vargas - 04/07/2018 11h52

Há um milagre sendo realizado quando você ora, ainda que você não perceba. Além do resultado da oração, há a caminhada na construção de um relacionamento profundo com o Senhor.

Quando alguém ora, reflete uma mudança na natureza pecaminosa, que tende a mergulhar no pecado e com isso se afastar ainda mais de Deus, deixando, portanto, de orar. Assim, se alguém ora, ali já está sendo operado um milagre. C.S. Lewis dizia que o milagre é “uma interferência na natureza por um poder sobrenatural”. Jesus fez isso com o mar, com o vento, com os peixes. A nossa natureza pecaminosa somente pode ser vencida por uma ação de Deus, que chamamos de milagre. Ao nos libertar do império das trevas sofremos o impacto desse milagre em nós. Um homem ou mulher de oração não traz em si os méritos de ser assim chamado, mas atribui a Deus a operação desse milagre em sua vida.

Há um milagre quando temos acesso a Deus. O fato de ser liberto do império das trevas não faz do ser humano um não pecador. E nessa condição, como ele poderia ter acesso a Deus? Então, há um milagre quando somos levados a orar. A nossa carne é vencida e finalmente vamos a Deus. Esse milagre se concretiza quando somos ouvidos por Deus, quando nossas orações são acolhidas pelo Senhor. E a razão é Jesus. Ele é o único mediador entre Deus e os homens (1 Timóteo 2:5). Jesus veio ao nosso encontro, assumiu nosso lugar na cruz e nos levou ao Pai. O que fizemos nesse processo além de nos apropriarmos dessa generosa bênção? Nada. Todo o mérito é de Cristo. Logo, se tudo foi feito por Ele, está estabelecido um milagre. Benjamim Warfield definiu: “o que caracteriza um milagre não é que ele é contranatural, mas que é extranatural e, mais especificamente, que é sobrenatural”.

Há um milagre quando somos recompensados pelo próprio Deus ao orarmos. Há muito a se dizer sobre recompensa no relacionamento com Deus. Essa recompensa vem a mim por algo que Ele mesmo fez por mim. Essa graça não pode ser desconsiderada nesse tema. A minha recompensa não é uma conquista minha, mas Dele para mim. A intimidade com Deus é uma extraordinária recompensa. Costuma-se pensar que ter intimidade com Deus é fruto do esforço humano. Há um componente humano de busca, perseverança e disciplina, mas gostaria que você entendesse que seu maior esforço em nada pode ser comparado ao de um Deus Santo querer se relacionar com um pecador. A convivência na oração muda quem ora. Quando o Espírito Santo intercede por nós, somos influenciados por Ele e moldados por Ele. Até nossas petições são mudadas pelo Senhor quando oramos. Tiago escreve que Deus dá sabedoria a quem pede. E, quem pede, o faz em oração. Apesar de nós, o Senhor atende ao nosso clamor. Quando a resposta é “não mesmo” ou “agora não”, Ele pacifica o coração de quem ora. Se a resposta é sim, Ele nos enche de alegria e gratidão. Observou quantos milagres acontecem quando você ora? Viva esses milagres hoje!

JR Vargas é pai do Lucas Campos Vargas; Pastor Plantador da Igreja Presbiteriana das Américas, na Barra da Tijuca, RJ; Radialista, Apresentador do Debate 93, da Rádio 93FM; Escritor; Graduado e Pós-graduado em Comunicação Social e Teologia.