Vença a rotina antes que ela sufoque o seu casamento

Quando a rotina não é vencida, o relacionamento morre “asfixiado”

Josué Gonçalves - 14/07/2018 08h00

Prezados amigos do Pleno.News, como anda o dia a dia do seu casamento? Vocês caíram na rotina? A mesmice está rondando à sua casa? Precisamos rever isso, urgentemente.

“Quando a rotina não é vencida, o casamento morre asfixiado”.

“As pessoas sensíveis e criativas nunca serão escravas da mesmice”.

“Não pode faltar na viagem a dois o espírito de aventura”.

Quero dar algumas dicas para vocês começarem a repensar o cotidiano:

  1. Tenha sempre uma agenda, porém, não seja escravo dela;
  2. Surpreenda positivamente com gestos novos as pessoas que o rodeiam;
  3. Abra as portas da sua mente e liberte a criatividade para fazer coisas fora do programa, a fim de nutrir a sua história conjugal com o sabor da aventura.
  4. Tente fazer algo da forma que você nunca fez: andar por uma estrada desconhecida, visitar uma cidade diferente, ir a um museu, aquário, exposição etc;
  5. Experimente uma comida exótica, um suco bem diferente desses que você conhece;
  6. Faça tudo o que você gosta ou pelo menos experimente, sem ferir o cônjuge e transgredir princípios;
  7. Seja criativo(a).

Quando a rotina não é vencida, o relacionamento morre “asfixiado”. Lembre-se, nem Deus gosta de rotina. Tudo o que é feito do mesmo jeito, no mesmo lugar, no mesmo ritmo, cansa, enfada, desestimula. Todos nós gostamos de experimentar algo novo e construtivo, os que não gostam é porque perderam a sensibilidade.

Quando visito um país pela primeira vez, gosto de experimentar as diferentes comidas daquele povo, visitar lugares históricos, exóticos, e conversar com pessoas idosas. Nas vezes que estive no Japão, França, Portugal, Espanha, Canadá, Estados Unidos, Inglaterra, Luxemburgo, Alemanha e Bélgica, eu pude saborear tipos de comidas que só ouvia falar, pude andar de trem-bala, conhecer templos muito estranhos, carros com o volante do lado contrário (para nós, brasileiros).

Também visitei museus, centros comerciais, onde vi o quanto os japoneses estão à frente quando se fala em tecnologia. Subi em torres de onde era possível avistar toda a cidade, visitei campos de concentração etc.

Em todas essas viagens, minha esposa esteve comigo. Foram momentos interessantes. Muitas situações eram de pura aventura, que marcaram profundamente as nossas vidas. Hoje, temos muito a compartilhar com os nossos filhos, amigos e irmãos.

Mesmo que seja uma viagem mais perto, em uma cidade do interior do estado onde você mora, não deixe de experimentar o que é diferente, novo e interessante. É possível tornar a vida conjugal mais leve, prazerosa e alegre com um passeio num jardim público, um jantar em um restaurante de comida típica, ir a um pesque-pague com o cônjuge e tantas outras coisas simples e interessantes que podem ser feitas. A vida não perde a graça quando nós superamos a rotina e usamos a nossa criatividade na construção da nossa história conjugal.

“Maldita Rotina…

Foi-se a glória
Perdi o desejo até pelo beijo
Casamento ofuscado, nublado, pesado
Estamos juntos, porém desmotivados…

Rotina que prende
Rotina que se estende
Rotina que mata
Rotina que destrata
Maldita rotina…

Não podemos aceitar
Isso tem que mudar…

Vencer esse mal
Tornou-se um ideal
dos que juntos caminham
na vida, na subida, no temporal…

Criei situações
Mudei de lugar
Trilhei novos caminhos
Busquei o sentido que havia perdido
Redescobri o valor da contemplação
De uma simples flor… Sensibilidade!

A ROTINA se foi
O brilho da glória voltou…

Casamento leve, alegre e gostoso!
Tem cheiro, tem cor, tem amor!
Tem liga, tem desejo, tem graça!
Sem rotina, sem pressa, sem ameaça…”.

Que Deus os abençoe!

Josué Gonçalves é terapeuta familiar, escritor, pastor e apresentador do programa Família Debaixo da Graça, transmitido pela RedeTV!. Trabalha com o tema Família há 27 anos.