Leia também:
X Como lidar com minha impaciência para assistir novos jogos de futebol

O vírus que mata CPF e CNPJ

O isolamento sem provisão também é perigoso e mortal

Jonatas Nascimento - 27/04/2020 12h59

Pessoas se protegem como podem Foto: EFE/Raimundo Paccó

Que vírus é esse que democraticamente mata CPF e CNPJ? Que vírus é esse que sem dó nem piedade joga no hospital ou na sepultura pessoas e empresas?

Embora levemente sentidos antes, os efeitos do corona vírus (continuo defendendo que é assim que se deve grafar) só foram sentidos quando em meados de março muitas empresas e organizações foram obrigadas a paralisar as suas atividades pelo ato do isolamento social, em nome da preservação da vida. Nada mais louvável! Desde então, todos estamos administrando as nossas apreensões, as nossas incertezas, os nossos temores, sem sabermos o que nos espera no dia seguinte.

Enquanto isso, uma discussão insana muito influenciada pela grande mídia divide a opinião pública, quando o momento e a situação exigem união. O problema é que vivemos em uma sociedade individualista, onde cada um quer defender o seu “metro quadrado”. Neste caso, quem não for vítima do vírus, será vítima de inanição. Incrível como em meio a esse caos podemos ver tantas pessoas inescrupulosas, vaidosas e com seus egos inflados. Mas isto é outra questão. O que precisamos, por ora, é renunciar às nossas individualidades, enquanto é tempo.

Se é verdade que o isolamento social é questão de vida ou morte, precisamos ser sinceros o suficiente para admitirmos que o isolamento sem provisão também é perigoso e tão mortal quanto o maldito vírus.

Se nada for feito agora, em pouco tempo haveremos de fazer perguntas do tipo:
– Como comprar sem dinheiro?
– Como comprar, se o mercado está vazio?

A prevalecer esta situação, em pouco tempo não haverá espaço suficiente nos campos-santos e para os que sobreviverem não haverá qualquer fonte de sustento. Por isso, precisamos achar o ponto de equilíbrio, urgentemente.

Ainda bem que não existe hospital e cemitério de CNPJ, pois eles também estariam abarrotados. Um país sem CNPJ é um país sem economia, sem emprego, sem renda e sem projetos sociais.

Acertam as autoridades quando isolam da sociedade os chamados grupos de risco, adotam o uso de máscaras faciais para os demais e mandam as empresas tocarem o seu negócio.

Torço para que este estado de calamidade acabe logo, pois do contrário pela primeira vez terei que admitir que a profissão contábil poderá acabar, e com ela tudo o mais.

Jonatas Nascimento é empresário do ramo contábil na região metropolitana do Rio de Janeiro, graduado em Letras e Direito. Especialista em contabilidade eclesiástica, é autor do livro Cartilha da Igreja Legal.
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.