Coluna Ilona Facchini: Jeremias Moraes da Silva, um menino que jejuava

A cidade do Rio de Janeiro sangra, como é difícil assistir aos noticiários... foram 44 crianças vítimas de morte violenta desde 2017

ILona Garijo Facchini - 07/02/2018 14h51

Queridos amigos do Pleno.News, acabo de assistir na TV a mãe do menino Jeremias Moraes da Silva que foi baleado quando voltava do futebol. Houve uma operação na comunidade da Maré, Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (7), e o garoto de 13 anos morreu.

A família de Jeremias é uma família cristã, e aos prantos a mãe dizia que “Jeremias era um menino que jejuava”.

A apresentadora, sem palavras, muito emocionada, representava o nosso sentimento de expectadores indignados, fartos de tanta crueldade.

Jeremias Moraes da Silva e a mãe Foto: Divulgação

O jejum é uma das principais ferramentas para a comunhão com Deus. Como prática religiosa é voluntário, exige pureza de vida e, certamente, Jeremias compreendia a importância desse ato e usufruía de um relacionamento sério com Deus.

A mãe do menino emocionada, na porta do Hospital Souza Aguiar afirmava:

– Toda vez que volta às aulas na comunidade, é isso. Volta às aulas, começa operação. Parece que eles combinam. Meu filho de 13 anos, servo do Senhor, um menino de ouro, estava aprendendo a tocar violão. Eu tinha cinco filhos, senhor, agora só tenho quatro.

E ela ainda acrescentou:

– Quantas mães não estão passando por isso? A gente vê o noticiário na televisão e acha que nunca vai acontecer com a gente. E agora aconteceu comigo, e daqui a pouco com outra. Que Deus abençoe todas as mães, dê força! Meu marido não tem chão.

Nos juntamos ao choro inconformado dessa mãe que em meio a tanta dor nos faz refletir sobre um relacionamento sério com Deus.

Queridos, eu e você devemos jejuar como Jeremias e interceder ao nosso Pai pela paz em nossa cidade, pela paz em nosso Brasil.

Ilona Garijo Facchini, há 17 anos no mercado de Treinamento & Desenvolvimento, conquistou sólida carreira no Brasil e no exterior. Suas centenas de palestras já foram assistidas na Argentina, Chile, Colômbia, México, Venezuela e Estados Unidos. Ela é Psicóloga Educacional e Organizacional, especialista em Desenvolvimento Infantil, Formação de Lideranças e Equipes.