CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X O presidente pode pedir música no Fantástico

Dois Papas, uma obra-prima assinada por diretor brasileiro

O filme está disponível na Netflix

Helder Caldeira - 27/12/2019 16h54

O grande triunfo de um ator é conseguir ser tão crível ao contar uma história que torne-se quase impossível ao espectador dissociar a ficção da realidade. A isso, somam-se a qualidade de texto e direção e o preciosismo técnico.

É isso que vemos em “Dois Papas” (The Two Popes, 2019), uma obra-prima assinada pelo diretor brasileiro Fernando Meirelles, já disponível no Netflix.

A caracterização e as atuações de Anthony Hopkins, como Papa Bento XVI, e de Jonathan Pryce, como Jorge Mario Bergoglio (futuro Papa Francisco), são absolutamente primorosas. Não há outra expressão.

Detalhe: não é um filme fácil, de mero entretenimento. Trata-se de obra revestida de muitos estudos e preparação e com diálogos imensos e reflexivos, sem perder em delicadeza e algumas pitadas generosas de senso de humor.

Ouso dizer, inclusive, que Hopkins, Pryce e Meirelles tornaram-se favoritos na temporada de prêmios que tem início em janeiro.

Vou além: é quase um dever entregar o Globo de Ouro e o Oscar de Melhor Ator a Anthony Hopkins, em apogeu de uma carreira extraordinária.

Recomendadíssimo!

Helder Caldeira é escritor, colunista político e palestrante. Há duas décadas atua e escreve sobre a Política brasileira. É autor dos livros ‘Águas Turvas’, ‘Bravatas, gravatas e mamatas’, ‘Pareidolia política’, entre outros. Contato: eventos@heldercaldeira.com.br

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo