O governo Bolsonaro e o Brasil

A lua de mel pós-eleição acabou. Agora é hora trabalhar, trabalhar e trabalhar

Fábio Guimarães - 14/01/2019 10h06


O governo Bolsonaro tem uma grande responsabilidade com o Brasil. Seu mandato emergiu do descontentamento popular com a velha política, da repulsa popular pela corrupção e da esperança de melhorias nas condições de vida, em especial no que tange às políticas públicas de segurança, saúde e educação.

A Lua de mel pós-eleição acabou. Agora é hora de viver o dia a dia, o sabor e dissabor da rotina. É hora de trabalhar, trabalhar e trabalhar.

Ainda é muito cedo para qualquer avaliação consistente, mas não é cedo para soarmos um sinal de alerta sobre a importância que as mensagens subjetivas passam para a população nestes dias iniciais.

Em relação aos governos que se iniciam, não só o do presidente Jair Bolsonaro, mas também de todos os governadores, vale a reflexão da máxima popular que diz que “não basta ser honesto, tem que parecer honesto”.

Desgastes como esta promoção do filho do vice-presidente Mourão no Banco do Brasil ou as recorrentes denúncias de mau uso de recurso público por parte de Ministros como Onyx Lorenzoni, atrapalham muito o dia a dia de um governo em formação.

Sinal de alerta para fazer uma analogia militar:

– Não se perde uma batalha por escaramuça…

“Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre honestidade e seriedade” (Tt 2.7).

Vamos em frente!

Fábio Guimarães é economista, formado pela UFRRJ com MBA em Gestão de Negócios pelo IBMEC-RJ. Palestrante, consultor e debatedor, atuou por mais de 10 anos como gestor nas áreas de trabalho e renda e desenvolvimento econômico.