Opinião Ellen Sarmento: Quais são os segredos de sua família?

É bom lembrar que toda família tem ou já teve segredos. Agora, é importante saber lidar com aqueles que são destrutivos

Ellen Sarmento - 13/04/2018 10h23

Querido leitor do Pleno.News, quero falar no texto de hoje sobre algo delicado.

Você já percebeu como nossas famílias, muitas vezes, guardam segredos a sete chaves? Segredos estes que têm o poder de nos paralisar e, muitas vezes, não compreendemos o porquê de nossa vida em família e pessoal não estar caminhando com saúde física e emocional de qualidade.

O que quero hoje lhe propor é: venha comigo descobrir como podemos lidar com esses segredos. E, mais, encontrarmos juntos a melhor maneira para nos livrar do que nos traz esse peso, ou termos acesso a uma informação que nos trará grande alegria e, o principal, libertação para nossas emoções.

Então, eu lhe pergunto: O que é um segredo familiar?

A resposta é simples. Um segredo familiar é algo que todos os membros da família têm conhecimento, apenas não conseguem falar abertamente sobre o assunto ou problema.

Primeiramente é bom lembrar que toda família tem ou já teve segredos. Mas a realidade é que existem tipos de segredos. Alguns podem ser bons e outros destruidores.

Os bons segredos, geralmente, são passageiros; como aqueles de uma viagem surpresa para um destino muito esperado por todos. Ou um segredo que gera maior independência ao filho adolescente, quando este ganhará um carro, por exemplo. Já os segredos destruidores são tão terríveis que, na maioria dos casos, o melhor é colocar dentro de um baú e jogar a chave fora. Eles, normalmente, têm duração longa e envolvem situações que já ficaram no passado, mas que insistem em permanecer vivas no presente, como no caso de uma traição, por exemplo.

Agora, há outros assuntos delicados que podem, também, gerar segredos familiares. Os mais comuns são: adoção, origem familiar, aborto, infertilidade, divórcio, suicídio, morte, entre outros.

É importante mencionar que os segredos negativos são de grande delicadeza e trazem em si consequências graves para a família. Principalmente porque segredos normalmente estimulam mentiras. O que, por sua vez, faz com que as informações fiquem escondidas ou sejam negadas. As consequências para isso podem ser: sentimento de culpa, desconfiança, distorção dos processos de comunicação e impossibilidade da família lidar com a situação.

Quais são os sintomas de que um segredo é negativo? Vou citar dois aspectos, mas existem outros:

  1. Ansiedade e culpa como resultado da ocultação do segredo e manutenção do mesmo.
  2. A negação do sintoma, dificultando a busca de recursos para o seu tratamento. Posso dar como exemplo, um filho que está usando drogas, ou uma filha que apresenta anorexia, e os pais se calam e agem como se o problema não acontecesse. Não falam dele e não procuram ajuda.

Mas qual seria solução para esses segredos? A solução é revelá-lo. A revelação é o remédio. No entanto, esse remédio tem que ser bem dosado, pois não existem garantias quanto ao resultado dessa revelação. Assim, se a dose for alta demais pode haver uma ruptura nos laços familiares. Por outro lado, a dose precisa acontecer de maneira lógica para ter um efeito curativo.

A dica que dou, se você me permite, é uma confissão realizada de forma adequada. Pois só assim, ela poderá ter um efeito de cura e liberação emocional dentro do núcleo familiar, amenizando os sintomas, fortalecendo vínculos e reiniciando um novo tempo para a vida da família e de seus membros.

Espero ter ajudado e desejo que você compartilhe o que aprendeu.

Ellen Sarmento é psicóloga clínica e palestrante, com formação em terapia sistêmica familiar pela Núcleo Pesquisas. Especializada em atendimento familiar e de casal. Capacitada pelo Ackerman Institute, em Nova York, e pelo Instituto Bowen, em Washington.